BLOT (CELEBRAÇÃO) COM A TRIBO (PARTE 1)

O Gudja (sacerdote/sacerdotisa) deve ser limpa com água e fumaça antes de iniciar um Blot (ritual), pois lembremos que isso é algo muito sério que não pode ser feito levianamente, a limpeza e cuidado que damos a cada elemento é parte da importância que damos aos nossos deuses.

Note-se que a fogueira deve estar acesa.

Recomendo um braseiro

Antes de iniciar o ritual, os Gudja devem cobrir a cabeça, alguns usam cocares de animais ou uma capa simples, isso simboliza a conexão com outros mundos do multiverso Yggdrasil.
Sem esquecer que o Gudja deve ser colocado em frente ao altar voltada para o Norte, pois é a direção onde se originou a nossa espiritualidade.

É permitido ser criativo em termos de cocar, desde que a essência do mesmo seja respeitada.

Os seguintes elementos devem estar presentes no altar:

  • Uma tigela.
  • O animal totêmico do(s) clã(s) participante(s)
  • representações dos deuses
  • As oferendas para os Deuses e as dos seres da natureza.
  • Os objetos a consagrar.

    Uma parte da bebida a ser usada durante a cerimônia deve ser despejada na tigela e, em alguns casos, algumas gotas de sangue obtidas com a faca ritual com cabo de chifre de veado (tipo saxão) estão incluídas, com isso um leve corte é feito na ponta dos dedos.

Em relação à Taça, este é um elemento que serve para oferendas, geralmente é feito de madeira e deve ter o valknut gravado, devido ao seu caráter sacrificial.

Antes de servir o hidromel ou bebida designada, o Gudja deve brindar em particular as quatro raças divinas: Ansjus (Aesir), Wanus (Vanir), Alfar e Jotnar, recitando o seguinte:

“Divino Ansjus, Wanus, Alfar e Jotnar,

aceite esta bebida que em sua honra vou derramar.

Pelo Fogo Sagrado de Jolnir

que queima em todas as existências,

De Midjungard ressoa meu chamado

e abra as portas entre as dimensões,

Que eu leve minha consciência, voz e meus desejos aos meus Deuses,

Aesir, Vanir, Alfar, Jotnar,

Espíritos ancestrais e seres que habitam os nove planos da realidade,

Hails Weihs Ansjus jah Wanus

jah Alfar jah Jotnar”

Isso deve ser considerado o início do blot.

Ao lado do Gudja, do seu lado direito, a pessoa designada como “Valquíria” deve estar segurando o chifre ritual, que ficará encarregado de encher o chifre com hidromel, cerveja ou vinho.

Outros presentes devem ficar em silêncio atrás do Gudja, voltados para o norte.

Cada convidado deve trazer um chifre ou copo de barro e a bebida de sua preferência, principalmente se for uma grande reunião (em alguns casos cada convidado oferece parte de sua bebida à terra, representando seus próprios compromissos pessoais com os deuses).

O Gudja levantará seus braços em Stadha Algis (como a runa algiz, já que ele está se dirigindo aos Deuses), empunhando seu Stang (bastão ritual bifurcado) em sua mão direita.

Enquanto isso, mantenha a palma da mão direita para cima e os dedos juntos.

É assim que ele entoará as seguintes palavras:

Gudja:

Aqui estamos reunidos para te brindar,

deuses divinos de Ensigart (Asgard),

Wanizgard (Vanaheim),

Khotnizgart (Khotunheim),

e Alfanizgart (Alfheim).

Eu, Gudja________________ do clã __,

Estou diante de vocês para falar pelos meus irmãos aqui presentes.

Que minha voz seja ouvida

Que minha voz vá além da Árvore,

Que minha voz vá além da Ponte,

e que ressoe em seus palácios,

em seus ouvidos,

e em seus pensamentos.

Swa Wisan Ita.

Hails Ansjus

Hails Wanus

Hails Alfar

Hails Jotnir

Thiuda: Hails!

A voz com intenção é muito importante, não se trata de falar muito alto, mas de colocar Maegen (força espiritual) e consciência em cada palavra, ainda mais se for um praticante de Galdr.

Cada divindade mencionada deve ser mentalizada pelo Gudja.

O Gudja levanta a buzina e os presentes repetem o gesto.

Enquanto a Gudja bebe, os fiéis fazem o mesmo. Se for uma pequena reunião, a “valquíria” levará a buzina a todos os participantes para que bebam e brindam individualmente.
Se assim for, enquanto o chifre passa pelos adoradores, o Gudja mantém seus braços em Stadha Algis, palmas para cima e dedos juntos, ou ele pode mudar para Stadha Tiwaz.

A Valquíria não deve permitir que o chifre fique vazio (pois isso simboliza abundância para a tribo).

O Gudja atinge o solo três vezes com o Stang/bastão, se não tiver um, pode atingir uma superfície de metal com a faca do tipo Saxen.

(Nota: Tudo em nossa espiritualidade se desenvolve em múltiplos de 3, daí esses movimentos)

Gudja:

Em nome de Aurgelmir, Ýmir.

Você, o bisavô primitivo,

o progenitor no gelo mais absoluto,

você, grande senhor do Hrýmþursar,

você, o devorador de Auðumbla,

que, no sacrifício de sua Wyrð,

seu sangue seja o eterno começo de toda a criação.

Swa Wisan Ita.

Hails Ýmir.

Thiuda: Hails!

O Gudja atinge o chão três vezes com o Stang

Em nome de Ahundumbla (Auðumbla),

a carne cósmica primitiva que lambeu o gelo salgado,

vamos emergir com o que foi esquecido,

para melhor servir a Tradição.

Swa Wisan Ita.

Hails Divedown.

Thiuda: Hails!

O Gudja atinge o chão três vezes com o Stang.

Gudja:

Em nome de Eomerssil (Yggdrasil),

grande freixo,

Pilar do Multiverso,

Sempre nos conceda um centro,

para que não percamos o curso do nosso ser.

Swa Wisan Ita.

Hails Eomerssil

Thiuda: Hails!

O Gudja atinge o chão três vezes com o Stang.

Gudja:

Em nome de Urd,

Eu procuro na urdidura,

o fio que gira em espiral

do meu caminho plurivalente.

Em nome de Verdandi,

eu teço minha vida

com o fio multifatorial

da minha verdadeira vontade.

Em nome de Skuld,

em todos os cenários possíveis,

Eu faço as pazes com meu Örlog,

na hora do meu fim.

Swa Wisan Ita.

Hails nornir

Thiuda: Hails!

O Gudja atinge o chão três vezes com o Stang.

Gudja:

É assim que eu te chamo,

Ala Atta, Pai de Todas as Coisas,

Wōđanaz, Har, o Sábio.

Você, que reina ontem, hoje e sempre,

sobre midjungard

e manter a conexão

dos outros planos que estão ligados

Através do majestoso Eormersyll,

você, o Grande Mago, o Portador da Lança,

o Senhor dos Segredos,

aquele que enforcou nove dias e nove noites por sua própria mão,

seja um conosco nesta hora.

Agradeço as bênçãos que você derramou sobre meus irmãos de fé,

nossas famílias e eu.

Pedimos apenas que seu manto nos cubra,

que seus dons sejam esbanjados em nós

e que sua bênção esteja conosco.

Você, que cavalga na mais profunda noite estrelada,

Senhor do manto azul,

Odin, Vodans, Wodanaz,

Uuoden, Pai de Todos, Gauth,

criador da humanidade,

caolho divino,

Senhor dos caídos em combate,

Mestre das Runas,

Feiticeiro Supremo,

abençoe-nos com êxtase e inspiração.

Swa Wisan Ita.

Hails Ala Atta.

Thiuda: Hails!

O Gudja atinge o chão três vezes com o Stang.

Gudja:

Assim como foi feito no início,

quando um chifre derrama seu néctar em nome de Ala Atta,

assim deve ser feito pelo Senhor do Fogo.

É por isso que convido você a se juntar a nós neste brinde em seu nome,

você, o Astuto, aquele que ri, o inventor incansável.

Agradecemos suas bênçãos.

Aceite, Luka escuro (Loki), este brinde em seu nome,

nos tenha sob sua proteção

e direcione seu riso e armadilhas

para aqueles que pretendem nos prejudicar.

Em nome de Lóðurr, Vili, Loptr, Loki, Luka,

criador da humanidade,

Mestre do Poder Oculto,

vamos ver além dos nossos sentidos,

doador de fogo,

Senhor da astúcia e inventividade,

Ajude-nos quando nenhum deus vier ao nosso chamado.

Swa Wisan Ita.

Hails Luka.

Thiuda: Hails!

O Gudja atinge o chão três vezes com o Stang.

Gudja:

Em nome do deus criador da humanidade,

você, chamado Vè, Hoenir, Býleistr,

Svafnir, Aurkonungr, Rei da riqueza,

Mestre do mistério em silêncio,

Você, a origem do Godar,

senhor da ação,

abençoe nosso caminho para que

a determinação de nossos clãs não conhece limites.

Você, um dos três formadores do mundo,

Senhor da inventividade e das ondas dimensionais

desonesto Mestre dos Mistérios Ocultos,

guardião que vigia nas sombras.

Swa Wisan Ita.

Hails Hoenir

Thiuda: Hails!

O Gudja atinge o chão três vezes com o Stang.

Gudja:

Em nome da Deusa Frigg,

senhora da chave da casa,

guardião do casamento,

Amada Senhora de Fensalir,

tecelão de nuvens,

Senhora da roda de fiar celestial,

Mãe que aparece em muitas formas,

Feiticeira que voa em seu traje de cisne ou cegonha,

Abençoe nossos lares com paz e abundância,

para que a harmonia nunca acabe.

Nós os chamamos por seus outros nomes,

Hertha, Nerthus, Perchta, Berchta,

Pedimos-lhe a proteção das crianças,

que o que nos feriu não prejudique as novas gerações,

ensine-nos a cultivar lares saudáveis

para que ninguém questione a honra de nossas paredes.

Swa Wisan Ita.

Hails Frigg.

Thiuda: Hails!

O Gudja atinge o chão três vezes com o Stang.

Gudja:

Aqui eu te chamo

Freyja, a mais bela em todos os cantos de Eormersyll,

portador da graça do Brisingamen.

É por você que brindamos,

filha divina de Airtha,

tu que fazes florescer os caminhos por onde andas,

senhora da sensualidade e do amor apaixonado,

você, a grande Valquíria.

Agradecemos as bênçãos

que você espalhou sobre nossos corpos e corações

e pedimos que nos mantenha em mente

no momento de distribuir seus presentes.

em todos os seus nomes

Vanadís, Asýnjur, Frúa,

Gefn, Hörn, Mardöll, Menglöð,

Húsfreyja, Skjalf, Sýr, Þröng, Valfreyja,

Senhora do Seidhr,

Senhora de Bairgsfram ga Drauhts,

Comandante do Disir,

Senhora dos caídos em combate,

Dono da paixão e do desejo,

Abençoe-nos com sua feitiçaria,

aprender com a nossa transmutação.

Swa Wisan Ita.

Hails Freya.

Thiuda: Hails!

O Gudja atinge o chão três vezes com o Stang.

Gudja:

Em sua morada nós te chamamos,

Freyr, Senhor Frutuoso do Bosque Dourado.

Senhor do javali de ouro que pasta no trigo,

Rei dos elfos e espíritos da terra,

portador do chifre de veado,

doador de frutos e riquezas.

agradecemos suas bênçãos

e pedimos seu favor em nossas empresas,

em nossos empregos e lares,

conceda-nos uma paz fecunda e que não falte comida à nossa mesa.

Em nome do Deus Engus,

Ing Fro, Senhor de Wanizagard,

rei dos elfos radiantes,

doador de virilidade,

conceda-nos abundância, paz e fertilidade.

Swa Wisan Ita.

Hails Ing Fro (Freyr).

Thiuda: Hails!

O Gudja atinge o chão três vezes com o Stang.

Gudja:

Eis que te invoco,

destruidor de étons,

morador de Thrudvangar,

portador do martelo,

aquele que caminha entre os mundos,

você, o carrasco de Hrungnir,

você, Rauths Donnar (Thor).

Veja, nós que trilhamos os caminhos de Midjungar

Nós os saudamos e agradecemos a proteção que nos deu,

por ter removido o mal de nossos caminhos

e nos manteve seguros.

Continue abençoando nossos passos,

e que a coragem não nos abandone.

Em nome do Deus Véurr, Rymr,

Hlóriði, Sönnungr, Ása-Þórr, Donnar,

Guardião de toda Midjungard,

Senhor do Trovão,

Mestre do poderoso Martelo,

nos proteja e nos abençoe

para que no nosso caminho nunca falte força.

Swa Wisan Ita.

Hails Donnar.

Thiuda: Hails!

O Gudja atinge o chão três vezes com o Stang.

Em nome de Baldr, o generoso,

senhor da luz do dia e da concórdia,

guardião de todas as virtudes,

tu mais nobre dos Aesir.

Dá-nos a tua temperança,

para não sucumbir à corrupção,

ensina-nos o caminho da generosidade,

e nos Hails da perdição.

Swa Wisan Ita.

saúda baldr

Thiuda: Hails!

O Gudja atinge o chão três vezes com o Stang.

Gudja:

Em nome de Deus Ullr,

Senhor do vale do teixo,

Guardião do caçador,

Senhor do arco e da flecha veloz,

Abençoe-nos com o dom de encontrar

as oportunidades que estão escondidas,

seja nosso amigo em territórios desconhecidos,

o guia que nos avisa do que não vemos.

Swa Wisan Ita.

Hails Ulr.

Thiuda: Hails!

O Gudja atinge o chão três vezes com o Stang.

Gudja:

Hoje brindamos em seu nome,

antigo Deus da guerra,

e assim te chamamos, nobre Tiw (Tyr),

senhor da lei e da ordem.

Aceite esta bebida em sua homenagem e esteja conosco,

você, o senhor da vitória,

doador da justiça divina,

você, cujo nome é a essência da honra.

Agradecemos as bênçãos que você nos concedeu

e pedimos que sua espada esteja do nosso lado,

e que seu espírito esteja sempre presente em nossos corações

para que nunca abriguem ou tolerem qualquer injustiça.

Em nome do Deus Teiwas,

O Senhor da Espada,

abençoa-nos com clareza e justiça,

para que possamos dirigir

com equilíbrio e honra em nossa vida.

Swa Wisan Ita.

Hails Tiw.

Thiuda: Hails!

compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Pesquisar

Navegador!