Canto ao deus Freyr

 20563089_1443259032436836_1901383593_n-1-174x300 Canto ao deus Freyr
Poema de Gudja Hoen Falker
Traduzido por Gudja Waldrich Draka
Te chamamos Van Freyr
Deus gêmeo radiante
Venha a nós Ynglingar
Senhor dos cavalos brancos
 
Deus do sol
Deus Antler
Senhor das florestas
Rei dos Elfos da Luz
 
Senhor dos Skidbladner
Quem está indo para navegar
e o javali dourado Gullinsbursti
Só você pode montar
 
Seu encantador arado
Você que nutri o chão gelado
Em sua honra semente germina
E a natureza ganha vida
 
Froying senhor da riqueza
Yngwi deus da sexualidade
Tu, rei mago Vanir
Tu, senhor dos veados
 
Seus mistérios são regeneração
A sexualidade do homem
Vitalidade e crescimento
Seu eterno progenitor
 
Em tempos passados ​​uma guerra livrastes
Pela grande bruxa de ouro lutastes
E você conseguiu manter a trégua em cativeiro
Trazendo riqueza paz e fertilidade
 
Seu olhar caiu sobre as montanhas geladas
Você encontrar o amor no inverno
Em troca de uma temível espada
Derretes gelo com sua virilidade
 
Nove noites de amor eterno
Dando vida à floresta congelada
Da primavera ao inverno deposado
Brotando vida e amor
 
És invocado quando a paz é quebrada
Quando eles destroem florestas
Você fala no farfalhar das árvores
E e arautos delas suas criaturas são
 
A nação da Águia o cumprimenta
Amigo deus nobre
Para o seu abrigo pedimos
Nossa força e plenitude
 
Deus Frey nos ajude
Para seus descendentes visigodos
Sob sua ajuda e proteção
A crescer e prosperar
 
Preserve nossas terras
Na era escura do lobo
Que na nossa mesa
Nunca falte teto e sustento
 
Que sua magia e amor
Luz Radiante e Poder
Nós acompanhe sempre
Trazendo longa paz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *