O Altar Odinista

O Altar

Uma das melhores formas de cultuar os deuses no odinismo é mantendo um altar em casa. Um local que seja um ponto de conexão com o divino.

“A razão para se ter um altar não é ter fama, ostentar riquezas ou alimentar o orgulho.É reduzir aflições mentais de quem o faz e procurar a habilidade de ajudar a todos os seres sencientes”

A ideia de montar um altar em casa é a de poder direcionar nossas práticas diárias, como as orações ou pequenos blots. Então caso o altar seja fixo, é interessante repartir com os deuses um pouco das nossas refeições.

Onde colocar o altar?

O altar pode ser em um aposento separado para esse fim. Entretanto sei que nem todo mundo pode ter um cômodo na casa dedicado unicamente a esse propósito. Então ele pode ficar em qualquer lugar da casa, no quarto sala, desde que seja um local especialmente separado para isso. Deve ser um lugar limpo, ou ser feito a limpeza constantemente. Não é bom ter um altar sujo, ou em locais com sujeira por exemplo: perto de sapatos ou sapateiras ou ao lado de pias, lembre-se, seu altar é o ponto de conexão com os deuses.

Caso o ponha perto da cama, prefira a cabeceira e evite colocar perto dos pés. Pode ser uma prateleira ou móvel separado unicamente para este fim. Evite usar para outras coisas como colocar despertadores, ou bolsas. Apesar de tudo isso, o melhor lugar para o altar é o local da casa onde você gostaria ou poderia meditar por algum tempo. Sem ser interrompido. Uma dica minha: tenha um vaso com flores ou o faça voltado para um jardim. Assim cria uma conexão com a natureza. E preferencialmente que você possa ficar voltado para o leste, de onde o sol nasce ou ao norte, de onde veio nossa fé.

O que colocar no altar?

Isso é uma coisa bastante pessoal. Um altar odinista pode ser o lugar ideal pra guardar objetos sagrados, um martelo para santificar as oferendas. Imagens dos deuses ou símbolos deles, um drinkinghorn que na falta pode ser substituído por uma taça ou copo para beber. Um pote ou vasilha para derramar as oferendas aos deuses, as possibilidades são infinitas. Já vi altares feitos apenas com pequenas imagens e velas (muito comum em altares móveis. Para pessoas que gostam de levar seu altar para viagens ou estar sempre preparado para montá-lo). Podem ter invés de imagens esculpidas ou entalhadas, cartazes, imagens impressas. Isso depende dos seus recursos ou disponibilidade para comprar itens ou fazê-los. O importante é criar um ponto de conexão.

Como fazer oferendas (blots)?

É aconselhável antes de se dirigir ao altar lavar o rosto e as mãos pelo menos. Se for possível, tomar banho. Lembre-se da devoção daqueles que preparavam, conduziam, lavavam e guardavam a carruagem de Nerthus.

Sobre o que ofertar. Creio que qualquer coisa seja válido, desde que tenha um valor espiritual. Preferencialmente coisas que falem aos 5 sentidos, ou seja que tenham forma, som, odor, sabor e tato. Exemplo: feixos de trigo (o que é um tanto difícil no Brasilas . Porém pode ser substituído por flores que também são dadivas da terra – Gerd). Velas, incenso, cereais, bebidas, frutas, bolos, biscoitos. Pode ser oferecido sempre um pouco das refeições no caso de quem pode ter um altar fixo. As velas podem ser substituídas por lamparinas ou qualquer outra coisa que mantenha fogo e luz de forma natutal. No templo de Thor de Thorolf havia um prego na testa do deus onde era acendido o fogo sagrado que não podia acabar. Se consegues manter alguma chama de forma que nunca apague é melhor, mas nem todos podem manter algo assim.

Sempre que chamar os deuses e for oferecer algo seja respeituoso, os deuses são grandes seres do universo que estão sendo convidados para sua casa.

Gutane Jeh Weihailag

Gudja Walþreiks Draka
Clã Draka
H.O.S.F

Seidr A Magia Xamanica

Os xamãs (Seidikona, Seidhrmadur, Völva) desempenharam um papel muito importante na sociedade nórdica. Esses seres enigmáticos eram conhecidos por seus poderes incomuns e […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *