EM QUE NÓS, ODINISTAS, ACREDITAMOS?

NAS DIVINDADES PRIMORDIAIS, CUJO CORPO MOLDOU MIDGARD.NO MULTIVERSO DE YGGDRASIL, EM CUJO CENTRO ESTAMOS.NOS NOVE PLANOS EXISTENCIAIS E SEUS REPRESENTANTES.NAS NORNAS, QUE GUARDAM O TECIDO DA EXISTÊNCIA.NOS AESIR, QUE DÃO ORDEM E DIREÇÃO AO COSMOS.NOS VANIR, QUE GUARDAM A ESSÊNCIA DAS COISAS.NOS JOTUN, QUE TRANSFORMAM TUDO EM SEU CAMINHO.NOS ELFOS DA LUZ, ELES TRANSMITEM MENSAGENS.NOS ELFOS NEGROS, QUE GUARDAM OS TESOUROS DA TERRA.NOS ANÕES, ELES GERAM INVENTIVIDADE.NOS DOMÍNIOS DA MORTE, POR ONDE TODOS DEVEMOS PASSAR. “NESTE CAMINHO, HAVERÁ MOMENTOS EM QUE VOCÊ PENSARÁ QUE ESTÁ SOZINHO, MAS LEMBRE-SE QUE UMA ÚNICA FAÍSCA PODE INICIAR UM INCÊNDIO” I.O.S.Fᛁ.ᛟ.ᛊ.ᚠ.BRASILᛒᚱᚨᛊᛁᛚ

COMO SURGIU O ODINISMO VISIGÓTICO?

ANTES DE TUDO, ALGUMAS COISAS DEVEM SER ESCLARECIDAS: O ODINISMO VISIGÓTICO, COMO TODOS OS RAMOS DO PAGANISMO, É UMA RECONSTRUÇÃO MODERNA DA TRADIÇÃO, PORTANTO, SUA HISTÓRIA TEM SIDO UMA BUSCA CONSTANTE E INCANSÁVEL PARA SATISFAZER AS TRÊS NECESSIDADES DE TODO PRATICANTE ATUAL: IDENTIDADE COMUNITÁRIA, ESPIRITUALIDADE PROFUNDA E UM SISTEMA PRÁTICO DE APRENDIZAGEM. A IRMANDADE FOI FUNDADA NO MÉXICO EM 1997 POR INICIATIVA DE GUDJA HOEN FALKER, QUE FARTO DAS LUTAS INTERMINÁVEIS ​​ENTRE FOLCLÓRICOS (‘CONSERVADORES’) E UNIVERSALISTAS (ECLÉTICOS), PROPUNHA UM TRIBALISMO DIFERENTE CUJO PRINCIPAL OBJETIVO ERA UNIR AS PEÇAS DO QUEBRA-CABEÇA DA TRADIÇÃO EM UM AMBIENTE RESPEITOSO E SOLIDÁRIO, LIVRE DE RACISMO, HOMOFOBIA, SECTARISMO, SEXISMO E OUTROS DISCURSOS DE ÓDIO. GUDJA HOEN FALKER ACREDITAVA NA POSSIBILIDADE DE UM ODINISMO QUE EVOLUÍSSE COM A MODERNIDADE AO INVÉS DE CONFLITAR COM ELA, SEM DUALIDADES OU MANIQUEÍSMO, ONDE QUALQUER UM QUE SENTISSE O CHAMADO DOS DEUSES PUDESSE ACESSAR O CONHECIMENTO INDEPENDENTE DE SUA RAÇA, ORIENTAÇÃO SEXUAL OU CLASSE SOCIAL; UMA ESPIRITUALIDADE SEGUNDO A REALIDADE DE MUITOS, NÃO A FANTASIA

QUAIS SÃO AS ORIGENS DA NOSSA FÉ?

A RESPOSTA A ESSA PERGUNTA É MUITO AMPLA, MAS PODE SER SIMPLIFICADA SE ABORDARMOS A IDEIA A PARTIR DO SURGIMENTO NA HISTÓRIA DOS ‘GODOS’ (CONFEDERAÇÃO DE TRIBOS QUE COMPARTILHAVAM A MESMA LÍNGUA), QUE APÓS UMA SÉRIE DE IMPORTANTES MIGRAÇÕES FORMARIAM DUAS GRANDES GRUPOS DIVIDIDOS POR ÁREAS GEOGRÁFICAS: OS OSTROGODOS E, NOSSOS AIRIZAN (ANCESTRAIS), OS VISIGODOS (TAMBÉM CONHECIDOS COMO TERVÍNGIOS).ALÉM DOS MENCIONADOS, DEVEM SER CONTADOS TAMBÉM ENTRE OS POVOS GERMÂNICOS PRÉ-CRISTÃOS, OS FRÍSIOS, ALAMANOS, VÂNDALOS, JUTOS, ANGLOS, LOMBARDOS (LANGOBARDOS) E OUTROS, QUE COMPARTILHARAM COM OS GODOS UMA VASTA COSMOLOGIA QUE CHEGOU ATÉ NOSSOS DIAS. ATRAVÉS DE VÁRIAS FONTES, GRAÇAS AO TRABALHO INCANSÁVEL DE ESTUDIOSOS NOTÁVEIS ​​E MUITOS ENTUSIASTAS AUTO-INICIADOS. NO CASO DA I.O.S.F., PROMOVEMOS A RECONSTRUÇÃO DA NOSSA FÉ, O ODINISMO VISIGÓTICO, UNINDO VÁRIAS PEÇAS DESTE IMENSO PUZZLE HISTÓRICO E POR SUA VEZ PROMOVENDO O RESGATE DA LÍNGUA GÓTICA, POIS ACREDITAMOS QUE A LÍNGUA DE UMA CULTURA CONTÉM MAIS INFORMAÇÕES SOBRE DO QUE QUALQUER OUTRA FONTE DISPONÍVEL; NÃO É EXAGERO DIZER QUE A MAIORIA DAS GRANDES

O QUE É A I.O.S.F

O QUE É A I.O.S.F? A IRMANDADE ODINISTA DO FOGO SAGRADO (I.O.S.F) É UM GRUPO INTERNACIONAL FUNDADO EM 21 DE DEZEMBRO DE 1997, DEDICADO À DIVULGAÇÃO E ESTUDO DA TRADIÇÃO GERMÂNICA, NÓRDICA E GÓTICA. HÁ 25 ANOS, NOSSA IRMANDADE BUSCA PROMOVER E FORTALECER O ODINISMO TRIBAL ADAPTADO AO MUNDO MODERNO. AO LONGO DO CAMINHO, A I.O.S.F. TEM CONSEGUIDO CRIAR PONTES E LAÇOS DE COOPERAÇÃO ENTRE VÁRIOS PAÍSES, PELO QUE NOS ORGULHAMOS DE DIZER QUE CADA DIA MAIS PESSOAS CONTRIBUEM PARA ESTA CAUSA. LUTAMOS POR UM ODINISMO LIVRE DE RACISMO, AQUI A COR DA SUA PELE NÃO DEFINE O SEU VALOR DENTRO DA NOSSA ESPIRITUALIDADE. TAMBÉM BUSCAMOS ESPAÇOS LIVRES DE MISOGINIA E HOMOFOBIA, POIS ACREDITAMOS QUE A DIVERSIDADE FORTALECE A TRADIÇÃO. NOSSOS VALORES CORAGEM VERDADE HONRA FIDELIDADE DISCIPLINA HOSPITALIDADE PRODUTIVIDADE CONFIANÇA PERSEVERANÇA PARA SER ODINISTA, O QUE IMPORTA É O COMPROMISSO COM A TRADIÇÃO, TRABALHANDO TODOS OS DIAS PENSANDO NAS NOVAS GERAÇÕES, POIS SE A CHAMA UM DIA SE APAGAR, TEREMOS A CERTEZA DE QUE OUTRAS

O que é Odinismo?

O QUE É ODINISMO? ODINISMO É BASEADO NA RECONSTRUÇÃO MODERNA DA TRADIÇÃO ESPIRITUAL DAS TRIBOS NÓRDICAS E GERMÂNICAS ANTES DO ANO MIL DA ERA CRISTÃ. É UM QUEBRA-CABEÇA QUE TENTA UNIR A TRADIÇÃO, PEGANDO AS PEÇAS QUE FORAM RESGATADAS DAS TRIBOS GERMÂNICAS, CLARO, SEMPRE COM BASES ANTROPOLÓGICAS E HISTÓRICAS. É O CULTO DOS ANTEPASSADOS, DOS DEUSES E DA FAMÍLIA, AÍ RESIDE A VERDADEIRA FORÇA DESTE GRANDE CAMINHO.ENTRA-SE EM GAUTH, WODANAZ, ODIN E TODOS OS NOMES PELOS QUAIS FOI CHAMADO NAS DIFERENTES TRIBOS QUE HONRAVAM AS DIVINDADES ASES, VANES, ALFARS, THURSARS, JOTNAR E AS CRIATURAS QUE COMPÕEM TODO O FOLCLORE.NÃO TOMAMOS TEXTOS LITERAIS COMO EDDAS E SAGAS E NENHUM LIVRO COMO SAGRADO. NÃO ACREDITAMOS EM RAGNAROKR, COMO O ASATRUAR, POIS O VEMOS ALTAMENTE INFLUENCIADO POR MONGES CRISTÃOS.  É ENRIQUECIDO COM CONCEITOS COMO WYRD, ORLOG E MAEGEN, QUE ESTÃO NAS TRIBOS ANGLES, JUTES E SAXON.SER ODINISTA É SER POLITEÍSTA. HONRAMOS OS ASES, VANES, ALFAR E EM ALGUNS GRUPOS OS JOTNAR E THURSARS.NO ODINISMO EXISTEM DUAS DIVISÕES:OS FOLCLÓRICOS E

UM POUCO DA NOSSA HISTÓRIA

26 ANOS DE HEATHEN, PARABÉNS IRMANDADE ODINISTA HAILS, ESTÁ CHEGANDO! NO DIA 21 DE DEZEMBRO A IRMANDADE ODINISTA DO SAGRADO FOGOVAI FAZER 26 ANOS.VAMOS TER UM MÊS DE MUITA COMEMORAÇÃO, JÖL, MIDSUMAR E OS 25 ANOS DA IOSF.AQUI VOU CONTAR UM POUCO DO QUE SE PASSOU NESSES 25 ANOS DE MUITO TRABALHO E CONQUISTAS. UM POUCO DA NOSSA HISTÓRIA A IRMANDADE ODINISTA DO SAGRADO FOGO – BRASIL, É A REPRESENTANTE BRASILEIRA DA HERMANDAD ODINISTA DEL SAGRADO FUEGO,SEDIADA NO MÉXICO, QUE NASCEU NO DIA 21 DE DEZEMBRO DE 1997 E SERVIU COMO A BASE PARA A FORMAÇÃO DE CLÃS ODINISTAS TRIBAIS TANTO NO MÉXICO COMO NO BRASIL, ENTRE OUTROS PAÍSES.POR MUITO TEMPO A HOSF REPRESENTOU A UNIÃO ENTRE O CLÃ FALKER DO MÉXICO E OUTROS DO BRASIL E ASSIM NOVOS CLÃS FORAM NASCENDO E SE ESPALHANDO, AQUI NO BRASIL, NASCENDO ASSIM A IRMANDADE ODINISTA DO SAGRADO FOGO – BRASIL.NO DECORRER DO TEMPO, PASSAMOS POR DIVERSAS MUDANÇAS, ACREDITAMOS QUE EVOLUÍMOS COMO IRMÃOS TRIBAIS DE UMA MESMA IRMANDADE.ISSO

Quais são as regras que regem o multiverso da Tradição Odinista?

Salve Jah Haila. ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ. Haila Frijonds sim Frijonjos Meina! ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. Essa é uma questão problemática porque, para respondê-la, depende de qual ponto de vista estamos falando. Obviamente, cada esfera de Yggdrasil tem seu código moral, suas regras, portanto, é normal que haja choques culturais (no melhor dos casos) quando eles interagem entre si. Por exemplo, o que é válido para um Vanir, pode não ser para um Aesir, pois os primeiros veem as coisas pelos sinuosos parâmetros da natureza enquanto os outros apelam para uma ordem social em busca do equilíbrio. Cada um tem seus pontos válidos e também outros que podem não agradar a todos. Então, o que é certo e o que é errado? Quando falamos em maniqueísmo (lutas entre o bem e o mal) é preciso lembrar que a maioria de nós fomos criados em um contexto cristão onde os parâmetros de comportamento são muito bem exemplificados pelos mandamentos, além de uma série de regras exclusivas de culto em

As três doenças dos líderes

Salve Jah Haila. ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ. Haila Frijonds jah Frijonjos Meina! ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. Entendemos que não somos seres perfeitos e que muitas vezes cometemos contratempos em nossas vidas, isso é algo inevitável em todos os seres vivos (deste e outros multiversos), mas o que se busca é esse caminho e justamente superar essa amarga transição tão que outros possam aprender também. Quando você é Gudja, você carrega uma responsabilidade moral mais pesada do que o resto de vocês, então a partir do momento que você se chama Gudja, você assume o papel de guia para aqueles que estão começando e para aqueles que vieram até você primeiro, com muitas perguntas. e medos.A primeira “doença” que quero citar é a mais comum e vamos chamá-la de “febre do ecletismo”. Muitos “godis” imigraram de alguma Escola da Nova Era para a nossa fé porque em nenhum momento se sentiram atraídos pela iconografia germânica. Não haveria nada de errado nisso, mais do que um já passou por

SOBRE O EGO E MAIS!

Salve Jah Haila. ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ. Haila Frijonds jah Frijonjos Meina! ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. Quem fala mais sobre sua vida pessoal é quem mais se identifica com seu ego (seu “eu”) e precisa de reconhecimento. Egos transbordantes, desqualificações e proeminência brosatru monopolista. O ego dessas pessoas precisa constantemente ser reconhecido, aceito e elogiado. Exemplos existem e eu me lembro deles como se fosse ontem. Mas quando esses personagens horríveis são reconhecidos e elogiados, seus egos se inflam como um balão e daí existe o perigo de que o orgulho surja. É muito importante que, como Odinistas, prestemos atenção a esses tipos de eventos do ego, pois eles levam ao sofrimento. Quando o ego de um ser humano, com esse problema, não obtém reconhecimento, ele cai em um estado de frustração e baixa autoestima. Sentem-se pouco valorizados pelos outros e isso pode desencadear depressão, estados de raiva, ressentimento e agressividade. É importante observar este ponto sobre o ego, pergunte a si mesmo Faço isso para

O horror do redemoinho; sobreviver à entropia pessoal

Salve Jah Haila. ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ. Haila Frijonds jah Frijonjos Meina! ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. “Nem todos sobrevivem à sua entropia“ esta é uma das frases icónicas do nosso amigo e gudja HOEN FALKER , que nesta ocasião coloco na mesa a propósito de uma situação que considero prudente abordar. A entropia é como um redemoinho de medos e inseguranças que todos nós que buscamos o crescimento espiritual devemos passar em algum momento. Até agora as coisas estão indo bem e está claro, o problema é o que surge depois de atravessar tanto caos. Como gudja aprendizes, entendemos que grande parte desse processo de autoconhecimento deve ser feito sozinho e com a consciência bem desperta, principalmente para não gerar dependência emocional e psicológica dessa figura que colocamos como professor, pois isso , embora pareça inofensivo , levou muitas bandas ao erro ao longo da história contemporânea do Heatendom. A parte difícil de navegar no turbilhão interior envolve aceitar nossos medos e ressentimentos. Se formos suficientemente perspicazes, é provável que

Eu tenho fé no Odinismo

Salve Jah Haila. ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ. Haila Frijonds jah Frijonjos Meina! ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. Por diversas vezes nos sentimos frustrados e desesperados de que as coisas possam melhorar em nossas vidas e, eventualmente, tendemos a culpar as regras, os deuses e deusas pelo que não nos favorece. Despojamo-nos dos nossos ornamentos pagãos, desmontamos os altares e levantamos as mãos ao céu assumindo que a causa dos nossos problemas é obra de deuses e deusas; um desafio vindo em nossa direção e já estamos fazendo birra. Esse sentimento de desespero pelas situações adversas que enfrentamos no exterior e as dúvidas pessoais no interior sobre “o que devo fazer” nos levam a cometer esse tipo de imaturidade, fazendo-nos duvidar da existência de deuses e deusas, com a desculpa de ser perdido e desesperado Esse “o que devo fazer” geralmente vem à nossa mente quando nos encontramos presos diante de um problema, uma decepção no amor, um desafio, uma doença, entre outras coisas que nos impedem de

Apenas os Odinistas mais fortes sobrevivem à sua própria entropia.

Salve Jah Haila. ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ. Haila Frijonds jah Frijonjos Meina! ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. Primeira publicação: 28 de junho de 2016. Em todos os anos que tenho a alegria de poder percorrer este belo caminho espiritual, compreendi que as pessoas vivem imersas na falta de valores. Ser um Odinista é muito difícil quando o mundo em sua vida cotidiana o confronta com realidades caóticas. Tem gente que só mostra seu desequilíbrio e vê tudo isso como um grande jogo de fama e poder. Uma oportunidade onde  podem “brilhar” formando assembleias ou legalizando comitês em seu país e assim não passarem despercebidos na história. É claro que essas pessoas se dedicam a caluniar os Odinistas por pensarem diferente e atrapalhar seus planos de “dominação pagã”, pois sonham com um ambiente ignorante onde possam cobrar taxas de inscrição e adesão, oferecer cursos rúnicos ministrados por mestres satânicos e, claro, “retiros espirituais” de legalidade altamente questionável. Eles nos acusaram de ser os piores, mas em suas histórias eles são

Quão autêntica é nossa prática religiosa?

Salve Jah Haila.ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ.Haila Frijonds jah Frijonjos Meina!ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ! .Já mencionamos em outros escritos que nós Odinistas gostamos de analisar cada fonte de informação e, com base nelas, estabelecer relações que nos permitam compreender o complexo quebra-cabeça de nossa fé.Odinistas são caracterizados por nossa disposição de ler e ouvir antes de emitir uma opinião. Cada autor que traduzimos ou divulgamos pode ter muito ou pouco em comum conosco, mas não nos fechamos a uma visão única nem pretendemos “evangelizar” o próximo ou dizer que só nós somos os únicos e originais , ao contrário, conectamos ideias e destacamos aquilo que pode enriquecer nosso conhecimento.Mas até que ponto somos autênticos? Bem, essa é uma questão complicada porque se o que procuramos é um texto homogêneo, escrito por mãos germânicas e herdado de geração em geração, receio que já estejamos começando a ter um problema aqui.Para nós, Odinistas, as bases da nossa fé decorrem de três eixos: o pano de fundo pagão das tradições de

Um alerta.

Salve Jah Haila.ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ.Haila Frijonds jah Frijonjos Meina!ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. Estou ciente de que nem todo mundo que vem à nossa sala está procurando algo genuíno. A magia é atraente, eu sei, mas não tão atraente quando envolve conhecimento profundo e muitos sacrifícios pessoais (incluindo ler muito).Porém, uma coisa é ser preguiçoso e outra desqualificar o trabalho dos meus irmãos só porque este lugar não atende ao perfil de “cursos de mágica” a que a Nova Era tão mal habituou o ocidente.Aqui você não verá feitiços expressos, não há jogos de RPG para satisfazer problemas de identidade, não há “leituras de runas” ou maldições nórdicas. Aqui falamos sobre a essência de nossa espiritualidade, isso não é uma seita ou um coven massivo (na verdade, a ideia de um coven não se aplica a nós).Se você não gosta do que humildemente oferecemos, pode ir embora, mas não peça cursos para ser “bruxa” ou menosprezar o que trazemos com tanto esforço todos os dias. Ser grato e

A importância da mediação e da leitura no Odinismo

Acho que se algo caracteriza o paganismo em geral é justamente a tendência a ser autodidata, hábito ao qual devemos muito do que sabemos hoje e claro, do que somos. Nosso próprio critério é uma lei dentro da Tradição, pois partimos da ideia de fazer tudo com plena consciência, e isso requer, acima de tudo, conhecimento. No entanto, o tema que coloco em cima da mesa é uma pergunta que pode nos ajudar a estabelecer pontes entre as pessoas que vêm por pura curiosidade e o que fazemos aqui. A partir do momento que alguém busca informações sobre nossa espiritualidade, é porque algo está acontecendo nessa cabeça. A mediação da leitura se baseia no princípio da horizontalidade, que se refere a ver o outro a partir de uma perspectiva justa e sempre compreender seu contexto. Sejamos honestos, muitos de nós chegamos aqui com muitas ideias fantasiosas que depois lapidamos e reconfiguramos graças ao trabalho de valiosos colegas que dedicaram suas vidas ao estudo da Tradição. É por isso

POR QUE O TRIBALISMO NO OÐINNISMO?

Hails jah Haila. ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ. Haila Frijonds jah Frijonjos Meina! ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. Os modelos sociais das atuais organizações pagãs viram a necessidade de fundamentar as suas estruturas internas de acordo com os antigos modelos organizacionais dos grupos que, neste caso, correspondem aos que viviam em território europeu. Seguir uma religião ou espiritualidade da antiguidade envolve necessariamente alguma investigação e reconstrução das tradições, cultura e sociedade do grupo ou grupos de onde vêm tais crenças; isso para criar e obter um grupo ou organização religiosa que recrie tais crenças de forma mais fundamentada, formando um grupo com identidade própria e bem argumentada. As crenças antigas do continente europeu eram vastas e, como no resto do mundo, diversificaram-se em todos os cantos do continente, criando assim as identidades variadas dos diferentes grupos populacionais. Estas tradições multiculturais foram mantidas nas vilas durante muitos anos, desenvolvendo-se ao longo do tempo devido às circunstâncias pelas quais uma determinada vila passou. Algumas crenças foram perdidas, outras se

Sobre Crença Theodish e Theodism

Swain wodening Traduzido sob autorização. Crença Theodish ou Þéodisc Geléafa (como Theodismo também é chamado) significa em Inglês Antigo “fé tribal”; é a “crença da tribo.” Se a dois mil anos atrás alguém perguntou a um membro da tribo germânica o que sua fé era, teriam explicado a sua religião como a crença do povo ou tribo. Tribos naquela época eram unidades sociais ligados por uma identidade cultural comum, a história comum, bem como os costumes compartilhados, tradições e religião. Muitas vezes as tribos germânicas traçavam a descendência de um ancestral comum, geralmente um herói ou até mesmo uma divindade. As tribos deram ao seu povo muito mais que um sentido de comunidade e de identidade. Os laços sociais dentro das tribos antigas eram geralmente de sangue (que remonta à ancestral comum), adoção ou via juramento (um juramento similar à irmandade de sangue), e eram muito mais fortes do que os laços de sociedade hoje em geral. O grande sociólogo Emile Durkheim, descobriu que a

Nota em comemoração aos 25 anos de Heathen

Hails, está chegando! no dia 21 de dezembro a IRMANDADE ODINISTA DO SAGRADO FOGOvai fazer 25 anos.vamos ter um mês de muita comemoração, Jöl, Midsumar e os 25 ANOS DA IOSF.aqui vou contar um pouco do que se passou nesses 25 anos de muito trabalho e conquistas. Um pouco da nossa história A Irmandade Odinista do Sagrado Fogo – Brasil, é a representante brasileira da Hermandad Odinista del Sagrado Fuego,sediada no México, que nasceu no dia 21 de dezembro de 1997 e serviu como a base para a formação de clãs odinistas tribais tanto no México como no Brasil, entre outros países.Por muito tempo a HOSF representou a união entre o clã Falker do México e outros do Brasil e assim novos clãs foram nascendo e se espalhando, aqui no Brasil, nascendo assim a Irmandade Odinista do Sagrado Fogo – Brasil.no decorrer do tempo, passamos por diversas mudanças, acreditamos que evoluímos como irmãos tribais de uma mesma irmandade.Isso não aconteceu sem algumas discussões e as

Por que o tribalismo no Oðinnismo?

Hails jah Haila. ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ. Haila Frijonds jah Frijonjos Meina! ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. Os modelos sociais das atuais organizações pagãs viram a necessidade de fundamentar as suas estruturas internas de acordo com os antigos modelos organizacionais dos grupos que, neste caso, correspondem aos que viviam em território europeu. Seguir uma religião ou espiritualidade da antiguidade envolve necessariamente alguma investigação e reconstrução das tradições, cultura e sociedade do grupo ou grupos de onde vêm tais crenças; isso para criar e obter um grupo ou organização religiosa que recrie tais crenças de forma mais fundamentada, formando um grupo com identidade própria e bem argumentada. As crenças antigas do continente europeu eram vastas e, como no resto do mundo, diversificaram-se em todos os cantos do continente, criando assim as identidades variadas dos diferentes grupos populacionais. Estas tradições multiculturais foram mantidas nas vilas durante muitos anos, desenvolvendo-se ao longo do tempo devido às circunstâncias pelas quais uma determinada vila passou. Algumas crenças foram perdidas, outras se

OS ELEMENTOS DE UM BLOT

Hails jah Haila. ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ. Haila Frijonds jah Frijonjos Meina! ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. A primeira coisa a ter em mente é que o termo Blót (forma nórdica para ‘sangue’ em inglês) é usado para se referir a qualquer cerimônia religiosa que envolva um sacrifício aos deuses da tradição pagã. Além do fato de que a palavra significa ‘sangue’ ou ‘mancha’, na Tradição seu campo semântico se estende a conotações muito mais profundas. Um Blót implica, por exemplo, que o sangue do animal sacrificado será o meio de transmissão do Maegen dos Deuses, que é obtido por aspersão (quando os participantes do ritual são ‘manchados’ com ele). Para a Tradição, o sangue é mais que um tecido líquido, é o meio pelo qual ocorrem as trocas. Pensemos no seguinte: os bindrunes requerem o sangue do seu criador, as cerimónias com os Thiuda (tribo) requerem um animal sacrificado in situ para consumo dos assistentes (há referências a isto), os juramentos e rituais de feitiçaria

Rito para recém-nascidos: a cerimônia de nomeação

Hails jah Haila. ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ. Haila Frijonds jah Frijonjos Meina! ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. Para a Tradição, o fato de dar nome a algo ou alguém vai além de dar-lhe um lugar em nossa realidade e uma identidade como indivíduo, pois é em primeira instância uma fonte de Maegen, pois vem das palavras (e essas têm poder por si mesmos quando falados com intenção e atenção). No caso dos recém-nascidos, o nome é a primeira identidade que recebem de presente ao chegar em Midgard, mas à medida que crescem ganham apelidos, títulos honoríficos, nomes rituais e outras identidades que lhes conferem um lugar em várias esferas de suas vidas. .vive. Não deve nos surpreender que, por exemplo, o Pai de Todos e muitos de nossos deuses tenham tantos apelidos, porque na Tradição eles são como reputação, são conquistados e podem ser uma bênção ou uma maldição, dependendo das circunstâncias em que eles são adquiridos. Na Saga de Egil Skallagrímsson, e na Eyrbiggja ou

De onde vieram os Vanir e os Elfos?

Autor: William P Reaves Hails jah Haila.ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ.Haila Frijonds jah Frijonjos Meina!ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. Pesquisa sobre mitologia germânica:À origem dos Vanir e dos Alfar. Nota do autor:O que se segue é uma série de reflexões extraídas dos escritos de vários autores, tanto publicados como privados. Nenhuma autoria é reivindicada para este trabalho.* A mitologia germânica conhece três raças divinas: os Aesir, os Vanir e os Alfar (ou elfos). As origens dos Vanir e Alfar estão envoltas em mistério. As fontes sobreviventes nos oferecem poucas pistas.Portanto, nada pode ser firmemente estabelecido a esse respeito. Tudo é especulação.Mas encontramos algumas informações sólidas preservadas na poesia antiga para nos guiar. “Não deveria ter passado despercebido que a teogonia germânica, até onde se sabe, menciona apenas dois progenitores de todas as raças mitológicas: Ymir e Buri. De Ymir desenvolveram-se duas raças muito diferentes de gigantes, a descendência de seus braços e pés, ou seja, a nobre raça à qual pertencem os Norns, Mimir e Bestla, e

DE ONDE VIEMOS E PARA ONDE APONTA NOSSA ESTRELA?

SALVE GUTTHIUDA!SAUDAÇÕES, TRIBO GODA.FRITHUS, SWÊRE, MAHTS, BLÔÞ JAH FRADEINS.PAZ, HONRA, FORÇA, SANGUE E FAMÍLIA.NAUS LÁUSJAN UH SÁIWALAGUERREIROS DA ALMA LIVREAHA JAH HARDUSMENTE E CORAÇÃO.FAIRRAÞRÔ SA AGUJA UH GAUTDA TERRA DE ODIN. QUAIS SÃO AS ORIGENS DA NOSSA FÉ? A RESPOSTA A ESSA PERGUNTA É MUITO AMPLA, MAS PODE SER SIMPLIFICADA SE ABORDARMOS A IDEIA A PARTIR DO SURGIMENTO NA HISTÓRIA DOS ‘GODOS’ (CONFEDERAÇÃO DE TRIBOS QUE COMPARTILHAVAM A MESMA LÍNGUA), QUE APÓS UMA SÉRIE DE IMPORTANTES MIGRAÇÕES FORMARIAM DUAS GRANDES GRUPOS DIVIDIDOS POR ÁREAS GEOGRÁFICAS: OS OSTROGODOS E, NOSSOS AIRIZAN (ANCESTRAIS), OS VISIGODOS (TAMBÉM CONHECIDOS COMO TERVÍNGIOS). ALÉM DOS MENCIONADOS, DEVEM SER CONTADOS TAMBÉM ENTRE OS POVOS GERMÂNICOS PRÉ-CRISTÃOS, OS FRÍSIOS, ALAMANOS, VÂNDALOS, JUTOS, ANGLOS, LOMBARDOS (LANGOBARDOS) E OUTROS, QUE COMPARTILHARAM COM OS GODOS UMA VASTA COSMOLOGIA QUE CHEGOU ATÉ NOSSOS DIAS. ATRAVÉS DE VÁRIAS FONTES, GRAÇAS AO TRABALHO INCANSÁVEL DE ESTUDIOSOS NOTÁVEIS ​​E MUITOS ENTUSIASTAS AUTO-INICIADOS. NO CASO DA I.O.S.F., PROMOVEMOS A RECONSTRUÇÃO DA NOSSA FÉ, O ODINISMO VISIGÓTICO, UNINDO VÁRIAS PEÇAS DESTE IMENSO

Em que nós, Odinistas, acreditamos?

Nas divindades Primordiais, cujo corpo moldou Midgard.No multiverso de Yggdrasil, em cujo centro estamos.Nos nove planos existenciais e seus representantes.Nas Nornas, que guardam o tecido da existência.Nos Aesir, que dão ordem e direção ao cosmos.Nos Vanir, que guardam a essência das coisas.Nos Jotun, que transformam tudo em seu caminho.Nos Elfos da luz, eles transmitem mensagens.Nos Elfos Negros, que guardam os tesouros da terra.Nos Anões, eles geram inventividade.Nos domínios da morte, por onde todos devemos passar. “Neste caminho, haverá momentos em que você pensará que está sozinho, mas lembre-se que uma única faísca pode iniciar um incêndio” I.O.S.Fᛁ.ᛟ.ᛊ.ᚠ.Brasilᛒᚱᚨᛊᛁᛚ

O que é a I.O.S.F?

A Irmandade Odinista do Fogo Sagrado (I.O.S.F) é um grupo internacional fundado em 21 de dezembro de 1997, dedicado à divulgação e estudo da Tradição Germânica, Nórdica e Gótica. Há 25 anos, nossa Irmandade busca promover e fortalecer o Odinismo Tribal adaptado ao mundo moderno. Ao longo do caminho, a I.O.S.F. Tem conseguido criar pontes e laços de cooperação entre vários países, pelo que nos orgulhamos de dizer que cada dia mais pessoas contribuem para esta causa. Lutamos por um Odinismo livre de racismo, aqui a cor da sua pele não define o seu valor dentro da nossa espiritualidade. Também buscamos espaços livres de misoginia e homofobia, pois acreditamos que a diversidade fortalece a Tradição. NOSSOS VALORES Coragem VERDADE Honra Fidelidade Disciplina Hospitalidade Produtividade Confiança Perseverança Para ser Odinista, o que importa é o compromisso com a Tradição, trabalhando todos os dias pensando nas novas gerações, pois se a chama um dia se apagar, teremos a certeza de que outras mais fortes surgirão. Gutané Jér

Odinismo como um Weltanschauung.

Hails jah Haila.ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ.𐌷𐌰𐌹𐌻𐍃 𐌾𐌰𐌷 𐌷𐌰𐌹𐌻𐌰. Haila Frijonds jah Frijonjos Meina!ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!.𐌷𐌰𐌹𐌻𐍃 𐍆𐍂𐌹𐌾𐍉𐌽𐌳𐍃 𐌾𐌰𐌷 𐍆𐍂𐌹𐌾𐍉𐌽𐌹𐍉𐍃 𐌼𐌴𐌹𐌽𐌰. Weltanschauung é a palavra alemã para a qual não há tradução. Literalmente significa “visão de mundo” ou “olhando para o mundo”, mas cobre muito mais do que isso. Webster explica como “a filosofia ou a concepção do universo e da vida”. Odinismo como um weltanschauung, uma filosofia de vida, tem três interpretações ou divisões principais: uma pessoal, uma tribal e o que podemos chamar um aspecto guerreiro. Encontramo-nos um pouco mais perto de cada uma destas facetas básicas das nossas deliberações religiosas e filosóficas, tendo em conta que todas se sobrepõem. O primeiro aspecto, o pessoal, ocupa-se principalmente das nossas ideias vitais sobre a vida e a morte, os nossos conceitos dos poderes divinos, os nossos deuses, mitologia e lendas e o simbolismo contido neles, entregues por gerações como parte de nossa herança espiritual. Assim, também cobre as nossas atitudes em relação aos princípios dinâmicos

Quando as árvores dançam.

Hails jah Haila.ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ.𐌷𐌰𐌹𐌻𐍃 𐌾𐌰𐌷 𐌷𐌰𐌹𐌻𐌰. Haila Frijonds jah Frijonjos Meina!ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!.𐌷𐌰𐌹𐌻𐍃 𐍆𐍂𐌹𐌾𐍉𐌽𐌳𐍃 𐌾𐌰𐌷 𐍆𐍂𐌹𐌾𐍉𐌽𐌹𐍉𐍃 𐌼𐌴𐌹𐌽𐌰. Você vê o que eu vejo, algo tão cheio de força, na escuridão em seu centro, a luz da lua , a luz de máni iluminando aqueles seres que estão ao nosso redor, ocultos, observam enquanto nós estamos observando, mas quando não observamos o que acontece nessas dimensões tão cheias de mistérios? Ao longo dos rios que correm, desaguando, o borbulhar das cascatas , parecem sons de flautas encantadas. Os ventos que são soprados, criam o farfalhar das folhas, o barulho das árvores anciãs, que parecem zunidos calmos, porém temerosos. Existe magia na natureza, mas digo não aquela magia que podemos manipular, a algo além , profundo em todas as suas órbitas , algo quase impalpável. Dentro da nosso caminho pagão, compreender a nossa alma animista é de extrema importância para conectarmos de fato a memórias além da nossa compreensão meramente humana. Os segredos brotando

Mensagem para os Odinistas da Irmandade Odinista do Sagrado Fogo feliz 25 anos!

Saudamos nossos irmãos e irmãs das tribos visigodas. Hail jah Haila.ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ.Haila Frijonds jah Frijonjos Meina!ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. A busca de encontrar nosso lugar neste mundo, tentando seguir o chamado de nossos deuses na tradição, nos leva à união, respeito e confiança de que não temos uma única verdade, mas somos nós que decidimos que é a hora para que a nossa espiritualidade se eleve em paz, união e respeito, quando o nosso coração é o nosso guia e o nosso espírito a nossa força. Cada dia somos mais os que recebemos este chamado com toda a diversidade que isto traz.A Irmandade Oðinnista do Fogo Sagrado cresce em um retorno ao tribalismo como forma de organização, nossa postura é de respeito e tolerância. Meu desejo mais fervente são indivíduos que estabelecem famílias, baseadas em valores e virtudes retornando este passado e se adaptando a este presente no vir de nossos atos e ações presentes.A todos os que reconstroem seu Thiuda, levanto meu

Os corvos levantam voo

Hails jah Haila.ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ.Haila Frijonds jah Frijonjos Meina!ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. Meu noma é Arystóteles, nasci no interior de Santa Catarina Brasil, minha família não é das mais comum no Brasil quando se trata de religião, pois aqui a grande maioria são de católicos, já nós não temos essa tradição.Fui criado em uma família que não impôs algo para seus filhos. Desde pequeno que sempre gostei de conhecer de estudar, até que um dia encontrei um livro (coisas de meu irmão) e nesse livro falava sobre o caminho dos deuses antigos, esse livro o foco nem era o Heatenry, mas logo fiquei fascinado por tudo aquilo, uma coisa nova pra mim e ali mergulhei.Nessa busca por conhecimento me deparei com muitas coisas, desde maníacos criadores de seitas a pequenos aproveitadores.Comecei seguindo um caminho ocultista ali passei alguns anos estudando com meu irmão e primos, no tempo não tínhamos muitas informações, conteúdo e acabamos absorvendo muita coisa que não prestava, foi um caminho complicado,

Adotando o caminho Odinista para nossas crianças

por Valmir Junior Hails Unsaraim Gudam Ans jah Wans! Hails Visigoþ Þiudiska! Hails Haithnu þiuda!  Hails Broþru’s Visigoths! Hails Irmandade Odinista do Sagrado Fogo! Traduzido e adaptado por mim, Valmir Junior, refiz uma parte do texto que apesar de ser da Odinic rite, é um ótimo texto, eu não podia deixar de compartilhar com os irmãos e amigos do Brasil, espero que gostem: Na agitação do nosso mundo atual, temos a tendência de negligenciar a expressão mais bela dos nossos antepassados: nossas crianças. Muitas famílias heathens não sabem como guiar uma criança no nosso caminho, porque muitos de nós, não fomos criados como Odinistas. A seguir postaremos algumas idéias, desta maneira as famílias Odinistas podem começar a construir e dar forma ao futuro de nossos povos; porque este futuro se encontra verdadeiramente nas mãos de nossas crianças. Manhã Que melhor maneira de acordar pela manhã, para cumprimentar Sunna? Tendo a criança ao sair na manhã e cumprimentar o raiar de um novo dia. Isto pode

Calendário Heathen de 2023 para antigos Heathens

Por: Robert SassCalendário pagão de 2023 para antigos pagãos O paganismo germânico histórico teve três manchas principais, que duraram três dias. Os pagãos históricos na Suécia também tiveram uma celebração menor que não foi uma mancha pública: Disting. Os antigos saxões na Saxônia provavelmente mantiveram seu Althing em Marklo ao mesmo tempo que os suecos em Disting. No final deste artigo, darei as datas de 2023 para esses feriados pagãos históricos para a prática moderna dos antigos pagãos. Primeiro, um breve histórico: A Saga Ynglinga (capítulo 8), do ano de 1225, lista os três grandes borrões do ano: “Odin estabeleceu em sua terra a mesma lei que vigorava em Asaland… No dia de inverno (primeiro dia de inverno) deve haver borrão para um bom ano e no meio do inverno para uma boa colheita; e a terceira mancha deve ser em um dia de verão, uma mancha de vitória. Em nórdico antigo, “Sigurblot” significa “Vitória-Blot”. Portanto, temos três grandes manchas nórdicas por ano, que aparecem

Quão relacionado está o Fylgja com o estado de nosso espírito?

Hails jah Haila. ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ. Haila Frijonds jah Frijonjos Meina! ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. Sabemos que nosso saiwalo (alma) é formado por várias partes, dentre as quais estão: o önd (sopro de vida), o hamr (a pele da alma ou energia que nos envolve), o hama (nossa sombra ou fantasma) , bem como de Hugr e Minn (nossa mente racional e intuitiva)..Embora o Hamingja seja um espírito independente que determina grande parte de nossa boa sorte, o Fylgja é o guardião que assume uma forma animal relacionada ao temperamento de um indivíduo, porém, seu papel em nossa espiritualidade é tão relevante que determina até mesmo a identidade de um kuni. (clã)..Primeiro você tem que entender que o Fylgja não é determinado por preferência ou simpatia por um animal como muitos pensam, já que o vínculo com essa entidade é forjado com base em nosso comportamento mais primitivo; é um ser espiritual que requer um olhar extenuante para dentro de si para o encontrar,

ALÉM DAS RUNAS

Tradução: Renan Pessoa ¡Hails jah Haila! lhes compartilho um pequeno relato sobre meu aprendizado. Em algum momento de minha infância apareceram esses pequenos e raros símbolos, me chamaram a atenção, e assim começou minha odisseia com as runasNo princípio não as entendia de todo, as estudava, mas não encontrava muito a respeito, não havia uma compreensão profunda, não tomava muito interesse sobre isto, mas elas insistiam em entrar em meu subconsciente, nos meus sonhos, os seus significados convidavam-me a aprofundar os seus mistérios. Passaram os anos e comecei a gravar símbolos e desenhos em pedras, e imediatamente as runas me convidavam a gravá-las, mas tinha medo já que algo me dizia que conhecê-las e entendê-las ia levar-me a um mundo que não tem retorno, a um caminho que leva à sabedoria, mas ia ser um caminho obscuro, difícil, cheio de perigos, ia levar-me a um intenso sofrimento. Eu sabia, e ainda assim eu, sempre tão teimoso e curioso, entrei no mundo das runas para nunca

Para os detratores da H.O.S.F.

Hails jah Haila.ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ.Haila Frijonds jah Frijonjos Meina!ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!.. No Odinismo há tanta diversidade quanto em qualquer lugar, mas existem certos padrões de comportamento que a maioria de nós compartilha: chegamos ao ponto em conversas virtuais ou presenciais, nos certificamos de ler atentamente antes de perguntar, a maioria tem estudos profissionais ou estamos em processo de estudo, não somos partidários da devassidão, não levamos para o lado pessoal que alguém não nos siga ou nos exclua de sua lista de amigos (às vezes simplesmente procuramos um determinado perfil, nem é que tenhamos algo contra a pessoa), não damos muitas explicações (mesmo as mais nervosas) e não caminhamos pela vida como gurus. Somos pessoas normais que não andamos por aí fantasiados de dramaturgos ou fazendo papel de viking, cuidamos do nosso meio ambiente, quebramos programas que não nos deixam crescer e nos preocupamos com o desenvolvimento de nossa sociedade. Você não pode controlar o que as pessoas pensam de você ou fingir

Os Gudjas Não Fazem Milagres

Hails jah Haila. ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ. Haila Frijonds jah Frijonjos Meina! ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. Um erro que acho muito frequente entre os aprendizes de gudja é cair no jogo de querer convencer nossos alunos de que o que fazemos é autêntico, e é aí que convém lembrar que nossa espiritualidade, a Tradição, não se trata de convincente (não somos uma seita), mas para compartilhar conhecimento que pode ou não lhe interessar, por isso devemos estar sempre abertos a alguém dizendo “desculpe, isso não é para mim”. Você vê, no processo de ensino não é manteiga passada em pão firme, às vezes a gente pode colocar tudo do nosso lado e acontece que chegamos a um ponto em que não temos a resposta certa para a preocupação do nosso aluno, pelo menos não no momento. E, por mais insignificante que pareça, acho que essa situação nos leva a um teste de fé extremamente importante, porque se o aluno perde o interesse em tudo o

Desmistificando o Gudja e seu aprendiz

Quando ouvimos a palavra Guðja, da língua gótica = Gutizka Razda, ou Goði, do nórdico antigo, com certeza um arquétipo conhecido passa por nossa mente, e em grande medida, difundido pelo imaginário coletivo do paganismo. Alguns imaginam um ser sempre solene que guarda zelosamente os segredos da Tradição, que ele só compartilha com um seleto grupo tão misterioso quanto ele… Não é nada disso! É preciso “descristianizar” o conceito para não cair nisso. Como já foi mencionado em outros artigos, o Guðja ou Goði é uma pessoa dedicada à Tradição, que tem muitas obrigações vitalícias (como seu cargo), essas obrigações são realizadas em paridade com sua vida cotidiana., são um desafio extra para o seu dia a dia. Um Guðja autêntico não faz negócios ensinando nossa fé, ele tem um emprego ou ofício e não passa a vida apresentando diplomas ou reconhecimentos que o endossam como tal (aqui não fazemos isso). Então, o que faz de você um Guðja? sua comunidade. O processo não tem nada

BLOT (CELEBRAÇÃO) COM A TRIBO (PARTE 2)

O Gudja atinge o chão três vezes com o Stang. Gudja: É assim que chamo aquele que ressuscitou três vezes das cinzas. Que o vidente esteja presente e aceite nosso brinde. Soberano entre os Wanus (Vanir), Agradecemos seus ensinamentos e bênçãos. e pedimos que nos conceda sua sabedoria e sua magia benéfica e encher de inspiração os corações das mulheres Odinistas. Em nome da Deusa Bruxa Gullveig, Angurboða, Heiðe, Hyrrokin, Kalta, Syrheð, Guardião da Saúde, Criador do Seidhr, Senhora dos Lobos, Regente da Floresta de Ferro, gigante antigo, Três vezes queimado, três vezes renascido, Abençoe-nos com sua intuição para poder renascer, livra-nos do engano e da traição. Swa Wisan Ita. Hails Halja-Runa (Gullveig). Thiuda: Hails! O Gudja atinge o chão três vezes com o Stang. Gudja: Em nome da Deusa Sauil, Sunnian, Sol, Frau Sunne, Álfröðull, Senhora dos Corcéis, Arvak e Alsvid, Consorte de Glenr, Roda grande e bonita, sempre brilhante, filha de Mundilfæri, Doador de luz e calor, Abençoe-nos com seu amor infinito. Swa

A importância da mediação e da leitura no Odinismo

Salve jah Haila. ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ. Haila Frijonds jah Frijonjos Meina! ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. Acho que se algo caracteriza o paganismo em geral é justamente a tendência a ser autodidata, hábito ao qual devemos muito do que sabemos hoje e claro, do que somos. Nosso próprio critério é uma lei dentro da Tradição, pois partimos da ideia de fazer tudo com plena consciência, e isso requer, acima de tudo, conhecimento. No entanto, o tema que coloco em cima da mesa é uma pergunta que pode nos ajudar a estabelecer pontes entre as pessoas que vêm por pura curiosidade e o que fazemos aqui. A partir do momento que alguém busca informações sobre nossa espiritualidade, é porque algo está acontecendo nessa cabeça. A mediação da leitura se baseia no princípio da horizontalidade, que se refere a ver o outro a partir de uma perspectiva justa e sempre compreender seu contexto. Sejamos honestos, muitos de nós chegamos aqui com muitas ideias fantasiosas que depois lapidamos e reconfiguramos graças

BLOT (CELEBRAÇÃO) COM A TRIBO (PARTE 1)

O Gudja (sacerdote/sacerdotisa) deve ser limpa com água e fumaça antes de iniciar um Blot (ritual), pois lembremos que isso é algo muito sério que não pode ser feito levianamente, a limpeza e cuidado que damos a cada elemento é parte da importância que damos aos nossos deuses. Note-se que a fogueira deve estar acesa. Recomendo um braseiro Antes de iniciar o ritual, os Gudja devem cobrir a cabeça, alguns usam cocares de animais ou uma capa simples, isso simboliza a conexão com outros mundos do multiverso Yggdrasil.Sem esquecer que o Gudja deve ser colocado em frente ao altar voltada para o Norte, pois é a direção onde se originou a nossa espiritualidade. É permitido ser criativo em termos de cocar, desde que a essência do mesmo seja respeitada. Os seguintes elementos devem estar presentes no altar: Uma tigela. O animal totêmico do(s) clã(s) participante(s) representações dos deuses As oferendas para os Deuses e as dos seres da natureza. Os objetos a consagrar. Uma parte

Pontos importantes dentro da Irmandade Odinista do Sagrado Fogo

Salve jah Haila. ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ. 𐌷𐌰𐌹𐌻𐍃 𐌾𐌰𐌷 𐌷𐌰𐌹𐌻𐌰. Haila Frijonds jah Frijonjos Meina! ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. 𐌷𐌰𐌹𐌻𐍃 𐍆𐍂𐌹𐌾𐍉𐌽𐌳𐍃 𐌾𐌰𐌷 𐍆𐍂𐌹𐌾𐍉𐌽𐌹𐍉𐍃. Eu realmente quero que minhas palavras sejam muito claras e fortes. E chegar onde eles precisam ir. Os Odinistas dentro do H.O.S.F. Não temos uma visão maniqueísta ou dualista do bem e do mal dentro de nossa visão de mundo e modo de entender a Tradição Nórdica Germânica e Gótica. Promovemos estudos antropológicos históricos e fontes e recursos existentes, bem como material gráfico visual e textos de autores e escritores pagãos que lançam luz sobre a ignorância de que ao longo dos anos certos grupos foram chamados de afa, tac, troth e outros, sejam eles do asatru ou corte pagã, tentaram impor sua visão. Aplaudimos os esforços de organizações como Sketruar, Theodish, Urglaawe, Rokkatrus, Ymirians, Fyrsidu ou Aldsidu, cada uma contribui para o todo que tem sido chamado de paganismo nos tempos atuais. Odinismo foi mencionado pela primeira vez pelo pregador católico

Puntos importantes como Oðinnistas dentro de la Hermandad Oðinnista del Sagrado Fuego.

Puntos importantes como Oðinnistas dentro de la Hermandad Oðinnista del Sagrado Fuego. Hails jah Haila.ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ.𐌷𐌰𐌹𐌻𐍃 𐌾𐌰𐌷 𐌷𐌰𐌹𐌻𐌰. Haila Frijonds jah Frijonjos Meina!ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!.𐌷𐌰𐌹𐌻𐍃 𐍆𐍂𐌹𐌾𐍉𐌽𐌳𐍃 𐌾𐌰𐌷 𐍆𐍂𐌹𐌾𐍉𐌽𐌹𐍉𐍃 𐌼𐌴𐌹𐌽𐌰. Deseo en verdad que mis palabras sean muy claras y contundentes. Y lleguen a donde deban llegar. Los Oðinnistas dentro de la H.O.S.F. no tenemos una visión maniquea o dualista de buenos y malos dentro de nuestra cosmovisión y forma de entender la Tradición Nordica Germanica y Gotica. Fomentamos los estudios antropológicos históricos y las fuentes y recursos existentes como a su vez promovemos material gráfico visual y de textos de autores y escritores heathens que aportan luz ante la ignorancia en que a través de los años ciertas agrupaciones llámese afa, tac, troth, y algunas otras sean de corte asatru o heathen, han tratado de imponer su visión. Aplaudimos el esfuerzo de organizaciones como Sketruar, Theodish, Urglaawe, Rokkatrus, Ymirians, Fyrsidu o Aldsidu, cada una aporta a todo el conjunto que se a

De Mulher pra Mulher! por Selene Ortiz Vázquez.

De mulher para mulher. Hails jah Haila.ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ.Haila Frijonds jah Frijonjos Meina!ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ ᛗᛖᛁᚾᚨ!..Se nos aprofundarmos em nossa genealogia, descobriremos que através de nossas veias corre a história de muitos povos e raças, cujos vestígios estão gravados em nossos corpos e fazem parte de uma rica herança genética da qual devemos nos orgulhar. Esta pergunta nos leva a pensar em nossos ancestrais (muitos dos quais nem sequer conhecemos porque séculos de história nos separam), aquelas mulheres que viveram esta coisa que chamamos Tradição como um acontecimento cotidiano e que nos levou a tanto esforço para reconstruir..Honrar as mulheres que fazem parte do tecido de nossa existência é mergulhar num mar de pessoas que passaram por muitos processos sociais. Todo esse acúmulo de experiências, boas e infelizes, influenciam nosso ser de muitas maneiras, de tal forma que as mais distantes marcam nossa memória evolutiva e as mais recentes forjam nossa psique (com todos os seus traumas).. Onde quero chegar com isto?Sentemo-nos por

Um Caminho Espiritual

Hails jah Haila. ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ. Na forma como você vive sua espiritualidade, a vida se torna um caminho que lhe dará respostas e o levará à alegria de estar realizado. Não é um caminho de enteléquia e ilusões de fanatismo transbordante. Odinista vive intensamente o chamado ancestral que ecoa em seu coração. Continue a busca por conhecimento, mas também preencha sua vida com valores e tente ser melhor a cada dia. Há pessoas muito imaturas que fazem uma grande paródia cheia de trapaças e conluios sem sentido, para ver quem está certo. É tudo uma grande ficção oca e vazia. Aqueles que jogam batalhas virtuais para tentar marcar quem pode e quem não pode representar um caminho espiritual, inventando assembleias ou alianças sem sentido, apenas para preencher intermináveis lacunas de ego distorcido. Ele mente para si mesmo e para seu próprio povo. Ele descobrirá que ninguém tem a verdade absoluta e que todos têm o direito de viver sua espiritualidade da maneira que escolherem.

A NOIVA DE ODIN, A SENHORA DA CAÇA SELVAGEM

Ao lado de Woden, também encontramos uma mulher cavalgando à frente da Hóstia Furiosa. Ela é mais frequentemente retratada como sua esposa, Frau Gode (Gauden, Woden) ou Sra. Odin. Mitologia Teutônica de Jakob Grimm, cap. 29:   Era uma vez uma senhora de posição rica, chamada frau Gauden; Ela amava tanto a caça que deixou cair a palavra pecaminosa, ‘ela poderia, mas sempre caçar, ela não se importava em ganhar o céu.’ ‘Vinte e quatro filhas tiveram Dame Gauden, que nutriram o mesmo desejo. Um dia, enquanto mãe e filhas, em delírio selvagem, caçavam em bosques e campos, e mais uma vez aquela palavra perversa escapou de seus lábios, que ‘caçar era melhor que o céu’, eis que de repente diante dos olhos de sua mãe os vestidos das filhas se transformaram em tufos de pelo, os braços em pernas, e vinte e quatro cadelas latem em volta do carro de caça da mãe, quatro cumprindo o dever de cavalos, as demais circundando a carruagem;

ODIN, O MESTRE DA CAÇA SELVAGEM

Mitologia Teutônica de Grimm, Capítulo 7: A mais elevada, a divindade suprema, universalmente honrada, como temos o direito de supor, entre todas as raças teutônicas, seria no dialeto gótico chamado de vôdans; ele foi chamado em OHG. Wuotan, palavra que também aparece, embora raramente, como o nome de um homem: Wuotan, Woatan. Os longobardos soletraram Wôdan ou Guôdan, os antigos saxões Wuodan, Wôdan, mas na Westfália novamente com o g prefixado, Guôdan, Gudan, os anglo-saxões Wôdan, os frísios Wêda devido à propensão de seu dialeto a deixar cair um n final para modificar ô mesmo quando não seguido por um i. (1) A forma nórdica é Oðinn, em Saxo Othinus, nas ilhas Faröe Ouvin, gen Ouvans, acc. Ouvan. … Dificilmente pode-se duvidar que a palavra é imediatamente derivada do verbo OHG. watan wuot, ON. vaða [atravessar, correr], ôð [óðum – rapidamente, com veemência]; … O ON. óðr [frenético, louco, furioso, ansioso ou mental, canção, poesia] manteve o único significado de mens ou sensus. (3) De

CRENÇA HISTÓRICA NA CAÇA SELVAGEM

CRENÇA HISTÓRICA NA CAÇA SELVAGEM Em 1673, Johannes Scheffer, autor de Lapponia, descreve a crença na Caçada Selvagem pelos lapões (Sami) em sua época. Seu relato inclui detalhes de uma oferta feita pelo povo ao chamado “Povo Yule”: “Eles acreditam, em terceiro lugar, que existe um certo tipo de gênio bom e mau, pairando no ar, especialmente na véspera de Natal, da qual já falamos algo antes. O autor antes mencionado falando de certos sacrifícios que eles costumavam oferecer a eles leigos: Aqueles que eles oferecem à Companhia Juhlian, que eles supõem estarem varrendo, naquela época no ar. Eles chamam a estes de Companhia Juhlian, derivando seu nome da palavra Juhli (Yule), que agora significa tanto quanto a Festa da Natividade de Cristo, mas nas eras anteriores era usada para a época do ano novo, como já demonstrei suficientemente no meu Tratado de Upsal. Mas sendo a opinião deles, que mais especialmente sobre este tempo o ar está cheio de espectros e gênios, eles deram

Hail ao nossos irmãos e irmãs das tribos visigodas

Hail Unsaráim Gudam Ansjus Jah Wanus.Hail aos deuses Aesir e Vanir.ᚺᚨᛁᛚᛊ ᚢᚾᛊᚨᚱ ᚨ ᛁᛗ ᚷᚢᛞᚨᛗ ᚨᚾᛊᛃᚢᛊ ᛃᚨᚺ ᚹᚨᚾᚢᛊ. Hails Unsaráim Mikils Fram Fon, Stains Jah Eis.ᚺᚨᛁᛚᛊ ᚢᚾᛊᚨᚱ ᚨ ᛁᛗ ᛗᛁᚲᛁᛚᛊ ᚠᚱᚨᛗ ᚠᛟᚾ, ᛊᛏᚨᛁᚾᛊ ᛃᚨᚺ ᛖᛁᛊ. traduzido do gutizca razda ou meios de linguagem Goda. Hails aos nossos gigantes de Fogo, Pedra e Gelo. Hail Unsaráim Liuhtisalbos, Albaz, Jah Nikwuz!Hails aos nossos elfos da luz anões e criaturas aquáticas.ᚺᚨᛁᛚᛊ ᚢᚾᛊᚨᚱ ᚨ ᛁᛗ ᛚᛁᚢᚺᛏᛁᛊᚨᛚᛒᛟᛊ, ᚨᛚᛒᚨᛉ, ᛃᚨᚺ ᚾᛁᚲᚹᚢᛉ. Hail Haithnu Brothyro, Jah Swistar Visigoths Thiuda.ᚺᚨᛁᛚᛊ ᚺᚨᛁᚦᚾᚢ ᛒᚱᛟᚦᛁᚱᛟ´ᛊ ᛃᚨᚺ ᛊᚹᛁᛊᛏᚨᚱ ᚹᛁᛊᛁᚷᛟᚦᛊ ᛏᚺᛁᚢᛞᚨ.Saudamos nossos irmãos e irmãs das tribos visigodas. Hail jah Haila.ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ. Haila Frijonds jah Frijonjos Meina!ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. Nos próximos meses a Irmandade Odinista do Sagrado Fogo completará 24 anos de sua fundação. E será meu 45º aniversário na era do zumbi crucificado. Tudo começou com um sonho que tive durante nove meses, repetindo um chamado que desencadeou minha busca na tradição nórdica e germânica. Começamos no México como asatruar e depois como asatru

Por que o Tribalismo no Odinismo?

Hail jah Haila. ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ. Haila Frijonds jah Frijonjos Meina! ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. Os modelos sociais das atuais organizações heathen viram a necessidade de basear as suas estruturas internas de acordo com os antigos modelos de organização dos grupos que correspondem aos que viviam em território europeu. Seguir uma religião ou espiritualidade da antiguidade envolve necessariamente alguma pesquisa e reconstrução das tradições, cultura e sociedade do grupo ou grupos dos quais tais crenças se originam, a fim de criar e obter um grupo ou organização religiosa, que recrie de forma mais fundamentada tais crenças, formando um grupo com sua própria identidade bem fundamentada. As antigas crenças do continente europeu eram vastas e, como no resto do mundo, elas se diversificaram em todos os cantos do continente, criando as variadas identidades dos diferentes grupos populacionais. Estas tradições multiculturais foram mantidas nas aldeias por muitos anos, desenvolvendo-se ao longo do tempo devido às circunstâncias do povo. Algumas crenças se perderam, outras se fundiram

Textos Guðja Hoen.

Hail jah Haila. ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ. Haila Frijonds jah Frijonjos Meina! ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. Não importa o passado que tua wyrd tenha caminhado Seu compromisso com os assuntos do presente. E suas honrosas ações no futuro predestinado… Pelo bater de 3 falcões no renascimento da Águia goda. Pelos andarilhos da névoa. Pelos portadores das chamas do dragão. Para os sonhadores de infinitas realidades. Para os guardiões de outros tempos que voltaram. Para o Draugar que despertou. Pelas presas do lobo afundada no crânio do cavalo. Pelo canto do corvo que ressoa na pena da Coruja. Pelos chifres do veado que colidem com a garra do urso. Pela espada de prata que o ferreiro forjou. Pela picada bifurcada que foi esculpida no sul. Pelo esqueleto do touro encontrado, que foi finamente esculpido. Perto do freixo que se refletiu no olho do gato. Através da teia de aranha na encruzilhada de ossos. Pelos Espreitadores da verdadeira vontade. Pelas runas fumegantes no espelho de obsidiana. Pela

A Noite da Águia Goda

A Noite da Águia Goda. Canção dos tempos antigos, Uivos de lobos perdidos, Noite escura sem lua, Ossos e runas de penas.Rios secos, linha sem anzol, as risadas estão nas sombras do crepúsculo. Pelo sangue derramado nas chamas da fogueira, A chamada é resiliente com nossa semente.A tradição avança, Gaut não está mais ausente, no voo da lança, Ele sempre surge. Sauil brilha nas alturas, conceda seu fogo celestial, traga o triunfo para os godos do presente.Noite de poesia e verdade cruzando oceanos de falsidade. A linguagem goda renasceu. Nós Godos não buscamos Igualdade, louvor ou conforto, se for necessário agir, faremos o que for preciso. A águia vai subirE nunca se esqueçaQue será na hora mais escuraA vitória da tribo Goda. Gutané Jér Weiháilag. ᚷᚢᛏᚨᚾᛖ ᛃᛖᚱ ᚹᛖᛁᚺᚨᛁᛚᚨᚷ. 𐌲𐌿𐍄𐌰𐌽𐌴 𐌾𐌴𐌷 𐍅𐌴𐌹𐌷𐌰𐌹𐌻𐌰𐌲. Auhusmits. ᚨᚢᚺᚢᛊᛗᛁᛏᛊ. Guðja Hoen. ᚷᚢᚦᛃᚨ ᚺᛟᛖᚾ. Clan Falker. ᚴᛚᛅᚾ ᚠᛅᛚᚴᛅᚱ. H.O.S.F. ᚺ.ᛟ.ᛊ.ᚠ. México. ᛘᛖᚳᛋᛁᚳᚩ.

Valores e Virtudes Odinista

Hails Unsar Guda Ases e Vanes!!! Hails Haitnu Thiuda!!! Hails Visigoths!!! Na espiritualidade Odinista, deve viver-se a cada dia da benção dos alimentos, bem como agradecer aos ancestrais por estarmos aqui e reconhecer aos Deuses como Irmãos maiores que formam parte de nossa família. E ver-nos interconectados com essa tapeçaria que é o Destino e o Orlog que é tecido pelas Norns.  Visto que muitos de nós falamos de virtudes e de ser honrados, e sabendo que cada virtude se entrelaça e se conecta com a outra,  você não pode ser honrado se não fala com verdade, e não pode ter honra se não é leal a si mesmo, e ao que representam os seus valores. Quantos de nós em verdade estamos sendo Odinistas. Quantos de nós dizemos que somos guerreiros quando não o somos, e você não pode eleger para si neste caminho tal coisa. Ao nascer estará recordando, e a cada passo estará refazendo e reunindo-se com todo o seu espírito que está disseminado

Ymir e seus pensamentos

Do frio latente daquele inverno no princípio Quando pássaros não existiam, nem a grama, nem nada O frio e o calor absorvia tudo ao seu redor Nasceu a criatura de tamanho incomum Que passou a dormir por eras Alimentado por Audumbla, deu vida a Gigantes de gelo Mamava nas tetas fartas os quatro rios de leite Do suor de suas axilas os primeiros surgiram Do copular de seus pés seu filho brotou Não durou muito tempo até o primeiro Deus surgir do gelo Esse teve filhos, que logo se casaram com Gigantes filhos de ti Mas logo o poder subiu a cabeça dos três irmãos descendentes do primeiro Deus E a paz vindoura acabou Sangue jorrava sem direção O início da criação Belgemir escapou Do seu cadáver os irmãos começaram a moldar Da terra que pisamos foi feito de sua carne O cabelo arrancado as florestas e os campos As pedras eram seus dentes As montanhas tão grandes são de seus ossos Os oceanos abundantes

Orações Odinistas

Pelo Sagrado Fogo de Jolnir que arde em todas as existências, desde Midjungard, possa ressoar meu chamado e que as portas entre as dimensões, possa eu levar minha consciência, minha voz e meus desejos aos meus Deuses, Aesir, Vanir, Alfar, Jotnar, Espíritos Ancestrais e seres que habitam os nove planos da realidade, Em nome de Aurgelmir, Ýmir. Tu, o primogênito Grande Avô, o gerador do gelo mais absoluto, tu, grande senhor dos Hrýmþursar, tu, o devorador de Auðumbla, que em sacrifício da tua Wyrð, teu sangue seja o eterno princípio de toda a criação. Em nome de Eoomerssil (Yggdrasil), Grande árvore de cinzas, Pilar do Multiverso, concedei-me sempre um centro, para que não perca o rumo do meu ser. Em nome de Urd, busco na urdidura, o fio que gira em espiral no meu caminho plurivalente. Em nome de Verdande, entrelaço minha vida com o fio multifatorial de minha vontade verdadeira. Em nome de Skuld, em todos os cenários possíveis, faço as pazes com o

As 9 Nobres Virtudes Odinista – Selene Ortiz Vázquez.

Hails jah Haila.ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ.Haila Frijonds jah Frijonjos Meina!ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. As 9 Nobres Virtudes Odinista. Honra, Verdade, Fidelidade, Laboriosidade, Disciplina, Coragem, Hospitalidade, Confiança e Perseverança…nove palavras que determinam a filosofia de vida de um Odinista, nove desafios que ele deve enfrentar ao longo de sua vida, nove máximas a serem ensinadas. Hoje, há quem pense que essas palavras são meros elementos decorativos para fotos de escritórios corporativos, discursos políticos, instituições e até mesmo produtos comerciais. Tem sido tomado como certo que o mundo das palavras é alheio às ações, já que estas se tornaram tão desvalorizadas que alguns falam sem saber qual o significado do que tanto repetem. É claro que todos afirmam compreender estas virtudes, mas, ao final do dia, percebe-se que elas são pronunciadas levianamente e seus significados não são vislumbrados na prática diária. Por quê? porque seu significado permaneceu no caderno Cívica e Ética, no manual de exercícios de um dos muitos “treinadores”, nas frases de aperfeiçoamento pessoal

Ancestralidade que vem da terra

Hoje para muitos dia de lembrar da morte dos seus entes queridos, os que foram e nessas tradições visitá-los. E na nossa tradição Odinista, o que de fato é importante crer e entender? A ancestralidade, aos que já estão em outros mundos, mas aos que estão diariamente conosco. A morte no nosso caminho Heathen não pode ser vista como um peso , um fardo sob nossas costas. Existem poucos registros de onde iremos, o maior deles provavelmente o mundo dos mortos da nossa Deusa Hella, o tão prestigiado Valhöll em preparação pra guerra por Odin ou até mesmo Fólkvangr de Freyja , mas existem tantos outros mundos, locais, e o que a nossa crença acredita de que os ancestrais podem permanecer ligados a nós por tempos e tempos. Por isso eu peço que olhem com mais sutileza as escrituras tão longamente gravadas da fontes primárias, nas sagas e das poesias, percebam a raiz da ancestralidade vinda da terra. Reflitam que para o povo germânico nórdico,

O Movimento Odinista

Hails  Unsar Guda Aces and Vanes Nosso movimento é Odinista Visigodo (Haithnu), e é de vital importância esclarecer sua doutrina, sua demarcação teórica, suas categorias e sua inspiração, já que os caminhos do Odinismo dependem de propostas claras e concretas de renovação. Disciplina e posturas conhecidas pelos sábios são necessárias. Com base nos estereótipos do fenômeno new age, o ecletismo (universalismo), abundante na mídia supostamente pagã (pseudo-odinista), deu uma visão desorganizada dele. Tudo isso para chegar ao estabelecimento de nosso sistema educacional, crenças e seu reconhecimento, que podem ser adaptados de forma congruente a uma nova realidade chamada pós-modernismo. Em primeiro lugar, o Odinismo vê o paganismo como uma fonte inesgotável de fraternidade e liberdade, sem limites que nos levam a nos conectar com as tradições da antiguidade, mas já está embriagado com tantas desculpas. É difícil diferenciar um xamã de uma bruxa, ou Wicca, se por tanto tempo temos desculpas privilegiadas, ou seja, o universalismo, em detrimento das diferenças que enriquecem nosso movimento. Pretendemos

Manifesto Visigodo

Manifesto Visigodo Hails Unsar Guda Ases e Vanes Nosso movimento é Odinista Visigodo (Haithnu), e é de importância vital  clarear sua doutrina, sua demarcação teórica, suas categorias e sua inspiração devido aos caminhos do Odinismo depender de propostas de renovação nítidas concretas. São necessárias disciplina e posturas conhecidas pelos sábios. Já que os estereótipos do fenômeno New Age, ecleticismo (universalismo), que abundam em supostos meios pagãos (Pseudo Odinistas) que tem dado uma visão desorganizada do mesmo. Tudo isto para chegar ao estabelecimento de nosso sistema de ensino, crenças e o reconhecimento  do mesmo, os quais podem adequar-se de maneira congruente a uma nova realidade chamada pós-modernismo. Em primeiro lugar o Odinismo observa o paganismo como uma fonte inesgotável de irmandade e liberdade, sem limites que nos leva a conectarmos com as tradições da antiguidade, contudo este já está intoxicado com tanta apologia a terra, Shamãs e a iluminação. Difícil é diferenciar um Shaman de um bruxo, ou wicca, se privilegiamos por tanto tempo as apologias, ou seja

Grith e Frith (Grið e Friþ).

Hails jah Haila.ᚺᚨᛁᛚᛊ ᛃᚨᚺ ᚺᚨᛁᛚᚨ.Haila Frijonds jah Frijonjos Meina!ᚺᚨᛁᛚᚨ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛞᛊ ᛃᚨᚺ ᚠᚱᛁᛃᛟᚾᛃᛟᛊ ᛗᛖᛁᚾᚨ!. Mas é realmente tão simples quanto muitas pessoas fazem?Grith é para estranhos e Frith para parentes e amigos?Grith é para os outros e Frith para os nossos? Como tantas outras coisas, não é tão simples, tem mais nuances. Grith e frith referem-se à paz ou pacificação (griðian, friþsumian), ambos também se referem à paz que quebra (griðbrice, friþbræc) e têm exemplos que ultrapassam as fronteiras da família e de estranhos. Famílias poderiam ter Grith.Estranhos podem ter Frith.Então, todo mundo ficou louco? Não.O que você ouviu sobre frith e grith foi provavelmente uma simplificação devido à maneira diferenciada como os dois conceitos funcionam.Essa simplificação pode ser adequada na aplicação do conceito, mas nem sempre funciona para entender o termo como tal. O que são Frith e Grith? A principal diferença entre Frith e Grith não é quem está fazendo as pazes com quem, mas por quanto tempo vai durar, onde termina, quais as

O Caminho Odinista

Odin se tornou um arquétipo destruído.Adotado por fracos como uma figura paterna amorosa ou como uma divindade super simplificada da magia ou poesia. Dessacralizada pelo uso profano em programas populares de heavy metal ou televisão, a própria palavra se tornou sinônimo de camisetas maldosas e memes “Valhalla” que se espalharam pela internet e mídias sociais. “Salve Odin, beba hidromel e vá para Valhalla.” Slogans ridículos que colocam um viés infantil em um conceito temido e temível. Adam of Bremen disse: “Wodan, vá embora.” Odin, significa fúria. Como muitas palavras e nomes arcaicos, podemos aprender muito sobre ele estudando suas raízes.Do protogermânico, * wodanaz é relacionado a * wodaz, “furioso”.Quando olhamos para o nome próprio do nórdico antigo, vemos uma palavra composta, Óð- como um prefixo, que significa fúria, êxtase, paixão, fúria, frenesi, possuído e até mesmo, em alguns casos, “louco” e -inn , o artigo definitivo “o”. O êxtase.O furioso.Os possuídos. Como o nome indica, as áreas que estão sob os auspícios de Odin são

Meses e festivais do Gutiska Þiudisk Galaubeins

Aftuma Jiuleis (‘Depois do Yule’). Janeiro. Sulaménóþs (‘Mês do Arado’). No segundo dia de fevereiro, encantos (saggweis) são cantados sobre os implementos agrícolas para evitar doenças nas colheitas e para celebrar o plantio das primeiras sementes. Os bolos são enterrados na lama dos campos como uma oferenda à deusa da terra, Airþa, para uma colheita abundante no ano seguinte. Fevereiro. Hroþaménóþs (‘Mês Glorioso’). A celebração do início da primavera e seu glorioso triunfo sobre o inverno. Março. Áustróménóþs (‘Mês de Áustró’). Em comemoração ao retorno da primavera e ao prolongamento da luz do dia, um grande banquete (dulþs) – especificamente incluindo doces e bolos assados ​​- e uma fogueira (andáikan) é realizada no Equinócio da Primavera em reverência à deusa do amanhecer Áustró. Abril. Winjaménóþs (‘Mês da Pastagem’). Devido à abundância de grama fresca de primavera nas pastagens, o gado foi alimentado tão bem que este mês também foi chamado de Þrimilukeis ou ‘três ordenhas’. Maio. FrumaLeiþa (‘Antes do Solstício de Verão’). O festival de Leitha, o solstício de

Visigoth Thiudisk

  Hails Unsar Guda Ans jah Vans! Hails Haithnu Thiuda! Hail Brothru´s Visigodos! Hails Irmandade Odinista do Sagrado Fogo! Breve Histórico Dentro das inúmeras variantes do heathno, uma das mais bem definidas que sempre existiram no Brasil foi o tribalismo visigodo. Enquanto muitas vezes asatruar costumam fazer uma confusão enorme da tradição que seguem. Misturando elementos do odinismo, do Theodismo e até mesmo da wicca, o que é bem comum. O Tribalismo Visigodo no Brasil sempre teve sua estrutura bem definida. Isso porque o Thiudisk brasileiro não é um movimento isolado, que capta quaisquer textos de quaisquer organizações. Apesar de que isso só costuma ficar claro após uma série de leituras e muitos desses textos só podem ser entendidos em conjunto. Todavia decidi escrever este para deixar claro o que é a fé visigoda no  Brasil. O tribalismo visigodo (Visigoth Thiudisk) nasceu em 1997 com uma irmandade entre Brasil e México, a Irmandade Odinista do Sagrado Fogo. De lá pra cá se passaram 20 anos

Recuperando uma arte perdida: o canto visigótico reaparece

Embora não seja tão popular como era até cem anos atrás, a maioria das pessoas está familiarizada com o canto gregoriano como uma das primeiras formas de música da Igreja. Há, no entanto, uma tradição musical mais antiga e talvez ainda mais bonita na Igreja, quase completamente perdida: o canto visigótico.O canto visigótico, também conhecido como canto moçárabe, é a tradição simples do rito visigótico / moçárabe da Igreja Católica, associado principalmente à Hispânia (agora Espanha) sob o domínio visigodo (na época germânicos pagãos). Daniel Esparza explica por que o termo “canto moçárabe” é um nome impróprio:   É mais conhecido como “canto moçárabe”, mas essa definição é, de muitas maneiras, enganosa. Por razões históricas, a “liturgia hispânica”, como também foi chamada, é mais apropriada. Embora seja verdade que os manuscritos que compõem o cânon desse tipo de canto litúrgico são todos subsequentes à invasão árabe da Península Ibérica, também é verdade que esses textos apenas reúnem uma tradição oral já descrita por São Isidoro de Sevilha

Uma Introdução ao Galdor

A maioria dos Asatruar e usuários das runas de hoje têm o equívoco de acreditar que galdor (OE) ou galdr (ON) se refere ao canto dos nomes das runas. De fato, isso não procede, mas nas velhas línguas do Velho Nórdico ou do Inglês Antigo, significava qualquer encanto ou feitiço que fosse cantado. A palavra galdor vem ou está relacionada com a palavra do inglês antigo galan “cantar.” Os antigos galdras eram feitiços compostos em verso aliterativo buscando criar uma mudança. Essa mudança pode ser localizar gado perdido, curar um osso quebrado, prevenir um aborto espontâneo, acalmar um enxame de abelhas ou qualquer número de coisas. O Galdor poderia basicamente fazer qualquer coisa que seu feiticeiro pretendesse fazer. Era, antes de tudo, mágico. Não há razão para o adorador heathen moderno não usar o galdor de forma tão eficaz. Galdor raramente era usado sozinho. Os exemplos sobreviventes das 12 galdres anglo-saxãs semi-heathens ou heathens que nós temos, também empregam ervas, ações rituais, e alguns dos

Runas de Poder e Destruição: Lendo as Pedras Rúnicas Amaldiçoadas da Suécia

As runas são frequentemente associadas a magia e, às vezes, também a maldições. Por muitos séculos, elas foram usadas ​​como símbolos mágicos para guiar as pessoas ao conhecimento que eles acreditavam ter sido criado por seus deuses. Elas também foram usados ​​como um aviso para aqueles que perturbaram o espaço sagrado. Runas foram mencionadas em tantas histórias ao longo dos anos que é talvez impossível contar todas elas. Eles também têm sido uma ferramenta muito importante para adivinhos, pessoas que seguem práticas esotéricas, pessoas com crenças heathens e outras pessoas atraídas por práticas antigas. The Björketorp Runestone Existem muitas runas na Escandinávia, mas as mais famosas estão localizadas na Suécia. Suas inscrições apavoraram as pessoas por muitos séculos. Este artigo descreve apenas alguns deles, porque é impossível explicar todos eles em um espaço tão pequeno. O Björketorp Runestone está localizado em Blekinge, na Suécia. É uma das mais altas runas do mundo e mede 4,2 metros (13,78 pés) de altura. Perto desta pedra estão localizados dois menires altos (grandes pedras eretas) sem

Frigg: Deusa Nórdica que Conheceu Segredos de todos

Nas crenças nórdicas, Frigg era a personificação do céu, das nuvens e da terra e governava Asgardcomo o chefe das deusas femininas representando o panteão nórdico dos deuses. Seu nome significa “o amado”, “o amigo”, “a esposa” e “querido”. Ela é deusa do amor, maternidade, casamento e do lar. Embora Frigg fosse a deusa do lar, maternidade e protetora do casamento, ela foi infiel a Odin várias vezes, inclusive com seus irmãos. Ela era mãe de Balder , o deus do sol e da luz e Höder e Hermod. Como esposa de Odin, ela compartilhou seu trono Hildskjalf, do qual Odin podia ver todas as terras. Em uma parte de Prose Edda, “Gylfaginning”, Snorri menciona o alto cargo de Odin, dizendo que “há uma morada chamada Hliðskjálf, e quando Allfather se sentou no alto assento lá, ele olhou para o mundo inteiro e viu todos os homens age e conhece todas as coisas que viu. “ A Frigg pertencia a sede de Fensalir, um palácio de névoas, onde ela acompanhava suas onze criadas

Canto ao grande Caolho em Língua goda

Autor: Hoen Falker. Ver em português Liuþ Þamma Mikilin Haihin Du Þus atta allis Frauja hrabne jah wulfe Skaunei jah lubjaleisei in waurdam þeinaim Bitandei faheþs in laikam waurde þeinaim Ik bandwja liuþ in swerein þeinai Meina maht du hlahnan jah galaubein ik atbaira Lauhmuni sei gabairhtjiþ In saiwalai meinai ligand liuþa þeina Wodanaz Uwodain Wodan Saianos haiþjos Gadrauhte þeinaize sind Fullos wulþaus jah fraweitis Fiþros swartis hrabnis Wratond in himinam Audaga sind þo Uf wardeinai siunais augone þeinaize Þu mikils Haihs Guþ Giband huzde Frauja moþis Jah leikinoda swinþei Blewa inilo ist kappa þeina Gaheis jah swaswe faurahah þeins sitls Frauja allaize runastabe Sigis ist þeins gards Ei Wisigutisk kuni Þeina audagein andnimai Þishwaruh þarei sijaina Ei þeins hwops hausjada In allama midjungarda urrinai Þeinai Wodanis Wisigutans Þairhgaggandans Fairgunja jah mikilos Mareins Þeina ahmei gafastada.

Nota em comemoração aos 20 anos de Heathen

Hails Unsaraim Gudam Ans jah Wans! Hails Visigoþ Þiudiska! Hails Haithnu þiuda! Hails Broþru’s Visigutham! Hails Irmandade Odinista do Sagrado Fogo! No último dia 22 de dezembro, o que se uniu às comemorações de Jöl e Midsumar, a Irmandade Odinista do Sagrado Fogo comemorou seus 20 nos de existência, e nada foi lançado na internet até agora, mas alguma coisa precisava ser feita. Um pouco da nossa história A Irmandade Odinista do Sagrado Fogo – Brasil, é a representante brasileira da Hermandad Odinista del Sagrado Fuego, sediada no México, nasceu no dia 22 de dezembro de 1997 e serviu como base para a formação de clãs odinistas tribais tanto no México como no Brasil, e depois por outros países. Por muito tempo a HOSF representou a união entre os clãs Falker do México e Falkar do Brasil, mas novos clãs foram nascendo e se espalhando, aqui no Brasil mas dois nasceram, nascendo assim a Irmandade Odinista do Sagrado Fogo -Brasil. Nós passamos, no decorrer do

O sagrado e o santo

Este texto é uma adaptação de “The Sacred and the Holy” de Swain Wodening e foi usado sob autorização do autor e se encontrava originalmente no site do Wednesbury Shire of Wight Marsh Theod. As adaptações foram feitas à realidade brasileira e ao tribalismo Visigodo. Totalidade e Outros Mundos Os Heathens ancestrais tinha mais de um conceito do que era sagrado e santo; na verdade, eles tinham dois conceitos separados. O familiar é o gótico hailags (Old English: hálig , Old Frisio, Helgh, OS Helag, Alto alemão antigo heilag, ON heilagr, ), nossa palavra sagrada. O outro conceito depois de quase mil e duzentos anos de cristianismo tem sido largamente perdido por nós, mas quando observado em um contexto heathen é facilmente compreendido. É uma parte da separação, do outro mundo e é representada pelo gótico weih (ON vé, OHG wíh) “sítio religioso”. Ambos são e podem ser representados pelas palavras latinas sanctus (grego agios) e sacer (grego hieros), respectivamente. O conceito de algo que deve

Feliz Jiula/Yule/Jöl (Midsomar)

Hoje marca a data mais importante do calendário Heathen, o nosso ano novo. A data de 21 de dezembro marca o início de uma comemoração que para nós dura 12 dias. Nós heathens visigodos chamamos de Julains, os que usam termos anglo saxões chamam de yuletide. É a época de Yule chegando. Uma das dificuldades em termos uma prática unificada no heathen brasileiro é o fato de vivermos em um país de proporções continentais. Falo isso porque sei que do sul do estado de onde vos escrevo o sol está forte como nunca no ano, mas aqui no norte do Pará, fazem alguns dias que ele não aparece. É o chamado inverno amazônico, que apenas por coincidência, acontece no mesmo período do inverno no hemisfério norte. Mas esses são detalhes mais técnicos e que tangenciariam o propósito desta postagem. Crenças sobre o Jöl/Yule Neste momento, acreditamos que o tecido que separa os mundos está aberto, e estamos mais próximos dos deuses, dos mortos e ancestrais.

Feliz Jiula/Jöl (Midsomar)

Hoje marca a data mais importante do calendário Heathen, o nosso ano novo. A data de 21 de dezembro marca o início de uma comemoração que para nós dura 12 dias. Nós heathens visigodos chamamos de Julains, os que usam termos anglo saxões chamam de yuletide. É a época do jöl chegando. Uma das dificuldades em termos uma prática unificada no heathen brasileiro é o fato de vivermos em um país de proporções continentais. Falo isso porque sei que do sul do estado de onde vos escrevo o sol está forte como nunca no ano, mas aqui no norte do Pará, fazem alguns dias que ele não aparece. É o chamado inverno amazônico, que apenas por coincidência, acontece no mesmo período do inverno no hemisfério norte. Mas esses são detalhes mais técnicos e que tangenciariam o propósito desta postagem. Crenças sobre o Jöl Neste momento, acreditamos que o tecido que separa os mundos está aberto, e estamos mais próximos dos deuses, dos mortos e ancestrais.

Seidr A Magia Xamanica

Os xamãs (Seidikona, Seidhrmadur, Völva) desempenharam um papel muito importante na sociedade nórdica. Esses seres enigmáticos eram conhecidos por seus poderes incomuns e foram creditados com a capacidade de alterar o destino. Os seres que dominaram seidr foram, portanto, tão temidos quanto respeitados pelas pessoas e até mesmo pelos próprios deuses nórdicos.  Seidr – Como o xamismo nórdico foi usado Em seu livro, The Viking Way: Magic and Mind in Late Iron Age Scandinavia, autor e arqueólogo Neil Price, explica como seidr era usado em geral. “Havia rituais de seiðr para adivinhação e clarividência; para procurar o oculto, tanto nos segredos da mente como nos locais físicos; para curar os doentes; para ter boa sorte; para controlar o clima; para chamar animais de caça e peixe. Importante, também pode ser usado para o oposto dessas coisas – para amaldiçoar um indivíduo ou uma empresa; aborrecer a terra e torná-la estéril; para induzir doenças; para dizer futuros falsos e, assim, colocar seus destinatários no caminho do desastre; para ferir, mutilar e matar, em disputas domésticas e especialmente na

Lições de língua Goda – Introdução

O gótico é uma língua indo-europeia, relacionada com a maioria das línguas principais da Europa (exceto finlandês e húngaro), e mais intimamente relacionada com as línguas germânicas: inglês, alemão (baixo e alto), holandês, Norueguês, sueco, dinamarquês, islandês, feroês. Embora tenha seus próprios e únicos pontos de desenvolvimento, ainda permanece muito próximo do reconstruído “germânico primitivo” de qual derivam todas essas línguas; E um conhecimento do gótico é praticamente indispensável para um estudo histórico das línguas germânicas. Um falante de toda a língua germânica encontrará um número muito grande de palavras cognatas em todo o texto do gótico. Os falantes dessas línguas vão, portanto, encontrar o vocabulário do gótico muito fácil de aprender. Como outras línguas indo-européias arcaicas, o gótico é uma linguagem flexionada, “sintética”, na qual as terminações nominais e verbais são de grande importância para determinar o significado de uma frase; A este respeito, está mais próximo do latim ou do grego do que, digamos, o inglês ou o norueguês. O substantivo gótico tem quatro casos: Nominativo, Acusativo, Genitivo

Runas e escritas dos Visigodos

Hoje sabemos que os godos tiveram pelo menos dois sistemas de escrita. Um sistema rúnico muito próximo do Elder Futhark e um alfabeto, criado pelo bispo Wulfila, usado para escrever a biblia visigoda, baseado nas runas godas. Apesar do intuito cristão, devemos a Wulfila todo o conhecimento que temos da língua dos godos. As Runas Godas Na pedra do monumento godo conhecida como a Pedra Kylver, encontramos a mais antiga inscrição completa. As runas da pedra goda foram usadas principalmente para dedicações religiosas. Infelizmente, não se sabe muito sobre seus significados, porque, ao contrário de outros conjuntos de runas, não existe um Poema rúnico godo. Em meados do século IV, o bispo Ulfila criou um novo alfabeto, baseado no Elder Futhark , para escrever material cristão na língua gótica. Para os nomes das runas abaixo, listei o nome que Ulfila deu às runas, bem como o nome godo das runa. Inscrições runicas dos godos Bem poucas inscrições runicas foram encontradas no território historicamente estabelecido pelos

A Ideologia da Irmandade Odinista do Sagrado Fogo

Hails Unsaráim gudam Ans Jah Wans Hails Haithno þiuda Hails Brothyro Jah Swistar visigoþ!! O tempo se passou desde o dia 21 de dezembro em 1997. Quando um  grupo de pessoas formaram a base dessa irmandade. Cujo objetivo era estudar a tradição de nossos antepassados e nossa fé  incluídos dentro da nossa espiritualidade conhecido como heathenry,  haithno ou Odinismo. O Odinismo é um exemplo claro de organizações que tornaram-se esforços para propagar a fé de  nossos deuses e deusas, o objetivo de moldar irmandade é para criar grupos de  indivíduos unidos por juramentos de sangue seguindo um código de  nove virtudes nobres que praticam a religião de nossos antepassados. Organizado de uma forma tribal, a fim de legar este  conhecimento adquirido no grupo e individualmente à forma como os  descendentes de famílias que compõem esta fraternidade sabendo que faltando muito conhecimento demos tarefa asa de  traduzir e estabelecer laços com organizações de todo o mundo onde  sempre somos recebidos com respeito e hospitalidade. Sendo a

Poema a Loki em Gutiska

Canto ao deus Loki em Razda Gutane (Gutiska Razda ou língua goda) Autor: Gudja Hoen Falker. Liuþ Gudis Luka. Þu broþar blodis Allattins Sa ufarmaudida, sa afskiubana Namo þein anasilan ist Akei in unsaramma hairtin libaiþ. Frauja fons sei galiuhtjiþ jah Frauja drunaus fairra Frauja laikis ubilis Frauja laikis riqizis. Frauja skaideinais Guþ kunþje huleinaize Fretands hairtono ubilaize Guþ wiljane missaleikaize. Þuk haitand in hveila þaurftis Nibai anþar guþ andhafjiþ Þu sinteino is witands Wiljands sinteino hilpands uns. Þu, wardja broþre Atta runo Mahteis in þeinamma saiwa sind Þuei fliugis uf wiggans sparwins. Þeina swegniþa friusiþ hairtona Þein andwairþi galiuhtjiþ hvarjatoh liugn Þu saihvis wist sunjein Inuh tew inmaidiþ. Gasinþja ansaus Þunar Rinnands skaunis luftaus Luftu Þu Fraþigiband, sums skapjande manniskodaus Jabai biuhti bireikein ist qimis. Swe munþs fraïtis Þu haitis þo, þaimei skuld ist wisan Qiman du gudam Frumist wig þein skuld ist im bigitan. Uf þeinos sokeinos skuld ist im gajiukan Ize saiwala skuld ist im anaqilnan Miþ funin hrainjan Jah in framgahta

Odinistas ingleses exigem igrejas roubadas pelos cristãos

Um grupo de odinistas escreveu ao arcebispo de Canterbury exigindo duas igrejas para corrigir o que diziam ter sido roubados há 1.300 anos. A Irmandade Odinista, que representa 1.000 membros da religião heathen, escreveu à Igreja da Inglaterra no mês passado pedindo que duas igrejas fossem devolvidas para compensar ações que ocorreram durante a cristianização da Inglaterra. A carta, dirigida diretamente ao arcebispo Welby, disse: “Com o objetivo de restabelecer melhores relações entre a Irmandade Odinista e as igrejas cristãs na Inglaterra, e convencido de que uma restituição de erros passados ​​é a melhor forma de estabelecer as bases de melhores relações, desejamos que você esteja ciente de que a grande maioria dos Odinistas acredita que a honra exige que a igreja inglesa emita uma desculpa pública por seus crimes anteriores contra Odinistas “. Ralph Harrison, diretor da Fellowship, disse ao Sunday Telegraph: “Dois bispos enviaram respostas, que foram educadas, mas nada substanciais. “O objetivo é apenas conseguir que a Igreja reconheça que tem uma

Comunidade Acima de Tudo

De Swain Wodening Traduzido sob autorização O heathenry moderno surgiu com uma sensação de individualismo acidentado. A autoconfiança talvez fosse vista como a mais alta virtude. Esperava-se que as pessoas ficassem de pé sem o auxílio de mais ninguém. Todos tiveram que fazer sua parte justa. Hathens nem se ajoelhavam diante dos deuses, como, bem, um antigo heathen não se ajoelhava diante de ninguém. Essa ideologia não durou muito, mas durou o suficiente para deixar sua marca no moderno Heathenry como um todo. Até hoje, o indivíduo acidentado é admirado. E realmente não há nada de errado com isso, exceto que algumas pessoas estão tão ocupadas sendo indivíduos que realmente não têm preocupação com a comunidade. Eles colocam sua própria autopreservação acima da da comunidade. Outros não estão tão preocupados com o individualismo, mas se propuseram a criar um nome para si. Eu caí nessa categoria. Eles procuram ser bem conhecidos no Heathenry, admirados por muitos. Eles procuram ter um renome. Não há nada de

Gutasaga ou A História e os feitos dos Godos

Introdução à Gutasaga Gutasaga (Gutasagan) é uma saga sobre a história de Gotland antes da sua cristianização. Foi escrita no século 13 e sobrevive em apenas um único manuscrito, o Codex Holm. B 64, datado de ca. 1350, mantidos na Biblioteca Nacional da Suécia em Estocolmo, juntamente com o Gutalag , o código legal de Gotland. Estava escrito no velho dialeto Gutúnico que guarda semelhanças com o Old Norse e a língua Goda, atestando o parentesco e proximidade destas duas. Gutasaga Descoberta e Colonização de Gotland Gotland foi descoberta pela primeira vez por um homem chamado Thielvar. Neste momento, Gotland estava enfeitiçada, de modo que afundava de dia e [apenas] ressurgia à noite. Mas esse homem levou fogo à terra pela primeira vez, e depois Gotland nunca afundou. Este Thielvar tinha um filho chamado Hafthi. E a esposa de Hafthi se chamava Estrelabranca. Esses dois foram os primeiros a se estabelecer em Gotland. Na primeira noite, dormiram juntos, ela sonhou que três cobras estavam enroladas

A ultima Jornada de uma Mulher

Em 1910, foram realizadas escavações arqueológicas de vários túmulos em Røttingsnes, em Tingvoll, no oeste da Noruega. Dois dos túmulos continham barcos. Um com uma mulher que presumivelmente deveria ter sido a Esposa do fazendeiro local. As descobertas datam de cerca de 800 dC, ou seja, o início da era viking. E o túmulo é outra evidência da forte posição das mulheres vikings na escandinávia pré-cristã. Posteriormente colocado em cima de uma crista de pedra, foram encontrados os restos de um barco de cinco metros de comprimento dentro do túmulo. A mulher estava usando um vestido com duas fivelas de bronze oval, um colar de pérolas e uma peça de joalheria banhada a ouro. Uma chave de bronze estava pendurada no cinto. Na última jornada para a vida após a morte, os mortos trouxeram consigo tesouras de ferro, coros, uma frigideira, uma panela, facas e pederneira para fazer fogueiras. A peça de joalheria provavelmente se origina nas ilhas britânicas. Muito indica que foi como um

A Igreja de Urnes Era Originalmente um Antigo Templo Heathen

A Igreja de Urnes O ano é 1020 DC. O rei Olaf Haraldsson introduz o cristianismo como a religião oficial da Noruega. Um ato extremamente polêmico em grande parte da população. Por que a crença dos antigos nórdicos deve ser abolida, a crença que trouxe sucesso e prosperidade por centenas de anos. Por que os deuses nórdicos, os locais de culto e os líderes religiosos devem ser substituídos por um deus desconhecido adorado nas igrejas católicas. A cristianização da Noruega já havia começado anos antes do rei Haakon “o Bom” Adalsteinfostre (cerca de 935-960 dC) retornar da Inglaterra como cristão. Durante a sua estadia, ele foi promovido pelo rei Athelstan como parte de um acordo feito por seu pai, o rei Harald Fairhair, que queria proteger seu filho mais novo contra os perigos na Noruega. O Rei Olaf Tryggvason (reinado 995-1000 dC) também procurou converter os Vikings para a nova crença. Porém foi Olaf Haraldsson (reinado 1015-1028, mais tarde referido como Olaf the Holy), que

Porque Honro a Loki

Porque honro o loki e a sua má interpretação através da história. Por Stracy Bryan Salazar Arellano  @godihildulfrulfey Althing Asatru México Este já foi tema de discussão por uma infinidade de tempo. Uma discussão que leva a produzir textos tão brutos e que querem parecer muito acadêmicos ou bombásticos. Mas acabam por perder o seu sentido ao querer integrar a UPG (UINVERIFIED PESSOAL GNOSIS) ou gnose pessoal não verificada. Pois é mais que certo que não há uma excelente tradução das eddas, bem como das sagas. Sem dúvida que este tipo de artigos causam influência naqueles que começam no caminho da tradição nórdica. Neste caso tomaremos o caminho do asatrú da qual já fizemos referência antes e as suas grandes diferenças com o odinismo (uma coisa não É a outra e viceversa). Dentro do asatrú o debate a é se é correto prestar culto a loki. Aquele filho de laufey (a folha em chamas) e farbauti (o que bate forte). Aqui devemos salientar que são

Encontrado Túmulo de uma Völva Em Fyrkat

A Völva na Mitologia Um Völva na mitologia nórdica era alguém respeitada, mesmo pelos deuses. Ela era uma xamã e vidente muito poderosa. Mas ela era apenas uma figura mitológica ou há alguma prova de sua existência? Às vezes, achados arqueológicos muito incomuns são feitos e eles nos dão razão para refletir sobre se algumas das histórias de nossos antepassados ​​não são baseadas em eventos reais. Uma sepultura muito misteriosa foi descoberta na Dinamarca. O que é especialmente interessante sobre esta descoberta particular é que parece que este era o lugar de descanso de um Völva . Vários artefatos antigos e intrigantes foram encontrados no túmulo que indicam que quem foi enterrado aqui não era uma pessoa comum.   Ao escavar perto da fortaleza de Fyrkat, os arqueólogos encontraram cerca de 30 sepulturas da era viking, mas uma era mais incomum. Uma mulher da era viking que manteve alto status Dentro do túmulo, cientistas encontraram uma mulher vestida com roupas azuis e vermelhas, adornadas com

O Casal e A Fidelidade no Odinismo

Traduazido de Pareja e fidelidad en Odinismo Por @hoen Tradução de @gudja Ter em nosso par o ser que nos apoia e acompanha neste caminho de vida, é um grande passo. Por isso os valores do respeito, da confiança e da lealdade para o casal sempre deverão acompanhar-te. A fidelidade é um grande valor. Devemos valorizar os dons e presentes que os deuses mandaram na manifestação desta realidade. Um companheiro de caminho se uniu a tua travessia. E ademais, esse companheiro ou companheira uniu o seu destino ao teu para trazer nova vida que preserve tuas lembranças e tuas obras. A formação de uma família é o eixo central do odinismo baseado nos valores. É muito importante que honres ao casal e respeites a lealdade. Deste modo teu par é um dos pilares que manterão a tua relação forte e segura aliada com o diálogo e a comunicação. Com lealdade e compromisso, sempre levaremos a relação a um porto seguro. Escutei por aí que muitos

O Altar Odinista

O Altar Uma das melhores formas de cultuar os deuses no odinismo é mantendo um altar em casa. Um local que seja um ponto de conexão com o divino. “A razão para se ter um altar não é ter fama, ostentar riquezas ou alimentar o orgulho.É reduzir aflições mentais de quem o faz e procurar a habilidade de ajudar a todos os seres sencientes” A ideia de montar um altar em casa é a de poder direcionar nossas práticas diárias, como as orações ou pequenos blots. Então caso o altar seja fixo, é interessante repartir com os deuses um pouco das nossas refeições. Onde colocar o altar? O altar pode ser em um aposento separado para esse fim. Entretanto sei que nem todo mundo pode ter um cômodo na casa dedicado unicamente a esse propósito. Então ele pode ficar em qualquer lugar da casa, no quarto sala, desde que seja um local especialmente separado para isso. Deve ser um lugar limpo, ou ser feito a

O que é Odinismo?

  Introdução Não existe um termo geral para fé germânica como há por exemplo para a celta, que pode ser generalizada como celticismo. Talvez se houvesse seria germanismo, mas esse termo já foi esgotado por uma experiência política negativa do começo do séc XX. Ásatrú é um termo e um movimento estritamente islandês. Não dá conta de movimentos que não tenha ligação com a criação do monge cristão Snorri Sturluson. Muito menos dos que não tem ligação alguma com a fé islandesa. Tampouco com movimentos que tenham raízes na Odinist Felowship, e sigam os ensinamentos de Else Christensen. Isso será brevemente demonstrado a seguir. Então, o que é Odinismo? Essa é uma pergunta bastante difícil de responder. Mesmo procurando na internet as informações são confusas e diversas. E isso não se restringe apenas a sites e blogues em português. Páginas como Odinia International contribuem ainda mais para a desinformação. Mesmo que, acredite eu, eles estejam sendo sinceros ao reproduzir o que realmente pensam do Odinismo.

Odinismo

  O que é Odinismo? Antes de mais nada, devemos olhar semanticamente para a construção morfológica do termo. O que significa Odinismo?  Este é um termo construído por dois elementos, o primeiro é um substantivo próprio masculino, Odin, nome da principal divindade dos Aesires, o segundo termo é o sufixo de origem grega -ismo, que designa: “ismo”, sufixo de origem grega que exprime a ideia de fenômeno linguístico, sistema político, religião, esporte, ideologia etc [ref] 1 Wikipédia https://pt.wikipedia.org/wiki/Ismo [/ref] Nesse caso, nos encaixamos em religião, ou seja é a religião que cultua o panteão dos deuses Odínicos.         É o nome que damos à forma original da religião pagã praticada por nossos ancestrais europeus. Os anglos, os saxões e os jutos, escandinavos, e as tribos teutônicos do continente europeu. É, portanto, uma das religiões ancestrais e nativas do povo ibérico e como tal, nossa própria herança espiritual. O Odinismo é uma religião antiga cujas origens estão perdidas na névoa do tempo, mas foi restaurada nas últimas décadas por

Canto ao Grande Caolho

Canto ao Grande Caolho   A ti deus pai de todos Senhor dos corvos e lobos Encanto e magia em tuas palavras Alegria mordaz em tua ironia.   Letras em tua honra exponho Meu humor e minha fé te ofereço Relâmpago que ilumina Na minha alma esta tua poesia.   Wodan Wotan Vodan Os campos semeados Estão de teus guerreiros Cheios de glória e vingança.   Asas de corvo negro Flutuam nos céus Benditas sejam elas Sobre o auspicio do teu olhar.   Tu, grande deus caolho Que concede o êxtase Senhor da fúria E da força recobrada.   Manto azul é a tua capa Rápida e veloz tua montaria Senhor de todas as runas A vitória é a tua moradia.   Que à tribo visigoda Tua benção seja dada Onde queira que estejam Que ressoe tua chamada.   Em toda Midjungard se alcem Teus odinistas visigodos Cruzando vales e oceanos Tua espiritualidade será preservada.   © Guðja Hoen Falker. I.O.S.F. Brasil.

Canto ao deus Freyr

  Poema de Gudja Hoen Falker Traduzido por Gudja Waldrich Draka Te chamamos Van Freyr Deus gêmeo radiante Venha a nós Ynglingar Senhor dos cavalos brancos   Deus do sol Deus Antler Senhor das florestas Rei dos Elfos da Luz   Senhor dos Skidbladner Quem está indo para navegar e o javali dourado Gullinsbursti Só você pode montar   Seu encantador arado Você que nutri o chão gelado Em sua honra semente germina E a natureza ganha vida   Froying senhor da riqueza Yngwi deus da sexualidade Tu, rei mago Vanir Tu, senhor dos veados   Seus mistérios são regeneração A sexualidade do homem Vitalidade e crescimento Seu eterno progenitor   Em tempos passados ​​uma guerra livrastes Pela grande bruxa de ouro lutastes E você conseguiu manter a trégua em cativeiro Trazendo riqueza paz e fertilidade   Seu olhar caiu sobre as montanhas geladas Você encontrar o amor no inverno Em troca de uma temível espada Derretes gelo com sua virilidade   Nove noites de

compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Pesquisar

Navegador!